Para quem chegou até este blog por acaso ou engano:
Aqui se escreve sobre a política e o modo de viver de uma cidade chamada Bagé, localizada no Sul do Rio Grande do Sul, um Estado da República do Brasil, no continente Americano do Sul. Aqui também se ironiza e se cultiva o bom humor, mas principalmente, lembra-se às autoridades que não se legisla ou governa de qualquer jeito, sem responsabilidade ou sem o olhar envolvente de quem está atento às coisas do mundo.

sábado, 5 de fevereiro de 2011

ESTE VÍDEO MOSTRA UMA
GRANDE ATRIZ DA TERRA
A personagem vocalista é Tati Vinhais, que fez teatro aqui e
foi em busca de novos horizontes, 
em Porto Alegre, Brasil e o mundo.
Expressiva, inteligente e talentosa.

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

A Câmara de Vereadores
de Bagé eleita em 1992
PDS (hoje PP)
1. Antônio Fayad - 1.660 votos
2. Guarani de Bem - 1.546 votos
3. Luis Augusto Lara - 1.221 votos
4. João de Deus Galvão - 829 votos
5. Luis Felipe Vaz Alves - 793 votos
6. Clementino Molina - 758 votos
7. Pedro Celso Barcellos de Oliveira - 727 votos
PDT
Gustavo está de volta
1. Airton Leão - 1.548 votos
2. Adão César Mattos (Bolão) - 1.496 votos
3. Gustavo Morais - 1.055
4. Pompílio Nunes (seu Milton) - 858 votos 
5. Nestor do Raio X (Riguera) -  834 votos
6. Roberto Silva Netto (Curto) - 792 votos
PMDB
Elói Thomas - 937 votos
Luis Carlos Deibler - 897 votos
PFL (hoje DEM)
Nasser entrou na política pelo PFL.
Eleito com 751 votos
Milton Carlos Fábrica Martins (Miti) - 828 votos
Nasser Mohamed Yusuf - 751 votos
PT
Antoninho Ferreira morreu
em janeiro de 2008
Nádia La-Bella - 1.186 votos
PSB
Carlos Alberto Fico - 1.046 votos
PTB
Humberto Gasso - 981 votos

PL (hoje PR)
Antonio Ferreira - 746 votos

Eleição Majoritária
Em 1992, três candidatos disputaram a Prefeitura:
Luiz Alberto Vargas - eleito pela coligação PDT, PTB, PSDB e PCdoB
com 21,230 votos
Fernando Teixeira - concorreu pela coligação PDS, PMDB, PL, PFL e PRN
fez 18.719 votos
Luiz Fernando Mainardi - concorreu pela coligação PT e PSB
fez 16.243 votos
Em 1992, Bagé contou com 62.923 votos apurados de um total aproximado de 69 mil eleitores. 
Em 2010, o número de eleitores do município chegou a 87.220. 

Mainardi e Fernandinho concorreram a prefeito em 1992


Economia Solidária
e Olivais do Pampa
Alguém lembra daquela viagem que o prefeito Dudu Colombo e a secretária do Desenvolvimento Econômico, Magda Flores, fizeram à Espanha e Itália para ver plantação de oliveiras e a produção de azeite? E agora em novembro a secretária Magada foi de novo? 
Pois é. A esperança é que dê frutos. Ou melhor, olivas.
Nessa sexta, dia 4, foram entregues seis veículos para dois projetos, um deles é o Olivais do Pampa (o da viagem) e o outro é o Economia Popular Solidária. Na verdade, todas as honrarias começaram com o Economia Solidária, que ganhou um Gol, duas caminhonetes e três kombis. Olivais tem um Gol para... trabalhar.
O prefeito Dudu Colombo disse que esta é uma etapa importante para o desenvolvimento de Bagé. “É uma satisfação entregar estes carros para projetos tão importantes para nossa cidade. E ressaltar o apoio da nossa parceira Terrasul, que é uma pioneira em Bagé.”.

E a secretária Magda Flores disse o seguinte: “São dois projetos inéditos que compõem a política de desenvolvimento de nossa cidade. Este ato simbólico marca o início de uma grande fase para Bagé.”
Olivais de Bagé
O projeto já está em execução no município. No total, serão dez unidades produtivas demonstrativas instaladas. No início deste mês, foram coletadas amostras de solo das áreas que devem ser contempladas para análise. Além disto, no mês de março, deverá ocorrer a licitação para a unidade extratora de azeite. De acordo com a secretária, esta será a única pública do país. “O Olivais do Pampa é uma alternativa em termos de diversificação e dinaminação da matriz econômica regional”, ressaltou Magda.
Deus vos ouça, como diria dona Emerenciana, uma benzedeira lá dos dos lados do Lagoão da Pedra.
Dizem por aí
Que o ex-governador Germano Rigotto está ajudando Tarso Genro. E muito. 
Que a Prefeitura de Candiota publicou edital de abertura de licitação para pavimentação asfáltica. O valor está orçado em 3 milhões de reais.
Que a partir do dia 15 de fevereiro Bagé oferecerá três cursos na área da construção civil. O projeto é da secretaria estadual de Trabalho e Desenvolvimento Social.
Los hispanicos
Dudu volta do México
e Mainardi vai ao Uruguai
Depois de Dudu Colombo ter ido ao México representando a organização Mercocidades e não ter dito uma palavra sobre os acontecimentos de lá, agora é a vez do secretário de Agricultura Luiz Fernando Mainardi ir ao Uruguai. “Uma das questões que devemos tratar com o presidente Mujica é a nossa idéia de criarmos um bloco dos produtores de arroz do Mercosul para buscar outros mercados para a produção, evitando uma competição entre nós”, foi o que disse Mainardi.
Quanto ao Mercocidades, eis a sua definição: MERCOCIDADES é uma rede de administradores municipais - alcaldes, intendentes e prefeitos - dos grandes centros  que participam do MERCOSUL. O objetivo é fortalecer as administrações locais, como contrapartida lógica e natural da globalização. Mais ou menos isso.

TV Câmara Bagé pode ter sinal 
aberto ainda este ano
Adão Villaverde entregou a Marco Maia a retomada dos planos para tornar a TV Assembleia digital, em canal aberto. A intenção é fazer parceria com a TVE, TV Brasil e Câmara dos Deputados.
Isso significa que a TV Câmara de Bagé, que é integrada ao canal do Legislativo Gaúcho, também terá suas transmissões aberta, caso seja concretizado o programa de ações, que pelo interesse da atual gestão deverá ser este ano. 
Tanto Villaverde, presidente da Assembleia, quanto Maia, presidente da Câmara Federal, são do Partido dos Trabalhadores, e tem aliados fortes no município: Jussara Carpes e Silvio Machado. 
Foto de Marco Couto/AL

"Eu não brigo. Eu me defendo."
Vereador Gustavo Morais, defendendo-se
Está no Jornal Minuano desta sexta, 4
reportagem de Cláudio Falcão
Rede Obino realiza assembleia hoje
O otimismo é o parceiro obrigatório da empresa Obino, que, hoje realiza mais uma assembleia rumo à aprovação de seu Plano de Recuperação Judicial.
 A proposta foi apresentada aos credores, ainda em janeiro, conforme Gonzalo Grillo, consultor sênior da Alvarez & Marsal, empresa de consultoria que comanda o processo de revitalização da rede Obino. Como houve algumas contrapropostas por parte de alguns credores, nova assembleia foi marcada para hoje. O prazo legal para a apresentação e aprovação do plano expira neste mês, mas pode haver solicitação de prorrogação, se necessário, disse Grillo. O consultor acredita que neste momento crítico, os resultados apresentados pela rede são fortes argumentos. Nos meses de novembro e dezembro de 2010 as vendas foram melhores que no mesmo período de 2009. A diretoria das Lojas Obino, gerências e seus consultores apostam no retorno do Centro de Distribuição da rede para Bagé, que deverá ser para março. A medida se justifica pelo atual tamanho da empresa e caracteriza a valorização de Bagé para o empreendimento que nasceu na cidade. Movimentando cerca de R$50 milhões por ano em compras de produtos e, com aproximadamente, R$ 30 milhões de impostos anuais pagos, a rede Obino conta, além de sua própria capacidade de recuperação, com o apoio e simpatia da comunidade. A assembleia acontece hoje, ás 10h, no Teatro do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, na rua Marcílio Dias. Participam do encontro os consultores, a diretoria, o administrador judicial, Ernani Deiro e os credores.
Disse o prefeito Dudu, 
nesta sexta de manhã:
"A Barragem do Quebracho é uma ação conjunta de dois prefeito. Eu e o Renatinho."
Renatinho é o Renato Machado, do PP, 
eleito em 2008 para administrar o município de Hulha Negra. 
sica Preferida
O ex-secretário de Desenvolvimento Rural, vereador Edegar Franco conta que sua música preferida hoje é Súplica do Rio, de Paulinho Pires. A música venceu a 8ª Califórnia da Canção e serve como homenagem ao Rio Camaquã.
Porém, na realidade, a composição que há muito tempo é a preferida de Edegar Franco é o Canto Alegretense. Para variar, e porque queremos que a tradição de cultura gaúcha estenda seus tentáculos para todos os lugares, uma versão do "Canto" com  Fresno.  
LEIA AQUI
Neste blog.
Mais abaixo. 
A micro peça em
pequeno ato
contando a história de
Dududadá
e os 200 Anos
Relatório de ex-secretário do Gabinete de Segurança mostra
 o descaso do prefeito Dudu 

O relatório e a análise da situação do Gabinete de Gestão Integrada é de autoria de Marcus Venúci. Eu, Gladimir Aguzzi, apenas reproduzo o que foi escrito quando Venúci ainda era secretário interino do GGI-M, cargo que não quis mais na última semana de janeiro de 2011. Em alguns pontos, tomei a liberdade de adequar o tempo para após sua saída, tendo em vista que o relatório foi escrito enquanto o secretário executivo interino ainda trabalhava no gabinete. 
   SITUAÇÃO ATUAL DO GGI-M
            Bagé, juntamente com o município de Canoas, era destaque no Estado na participação em Segurança Pública. Nos últimos tempos, o GGI-M de Bagé, pela falta de recursos, tanto humanos, como de manutenção, acabou estagnado, não tendo mais o papel de um dos exemplos em Gestão Integrada na Segurança Pública.
            Quando foi criado o GGI-M, em 2008, pelo prefeito Luiz Fernando Mainardi contava com três servidores, Gilson Antônio Machado - secretário executivo, Guilherme Monteiro - responsável pelo videomonitoramento e Marcus Venúci, responsável pelo Observatório e assessor do secretário.
            Em março de 2009, na equipe do GGI-M foi incorporada a servidora Marcela Mello, a qual tinha a função de acompanhar as atividades desenvolvidas pelas comissões.
            Nesta situação, o Gabinete conseguia exercer a sua função plena, sendo  destaque em nível nacional.  
         Porém, a partir de junho de 2009, a equipe do GGI-M foi se desconstituindo, com a saída de Marcela Mello. Em janeiro de 2010 saiu Guilherme Monteiro e, em maio foi a vez de Gilson Machado, restando apenas Marcus Venúci para dar seguimento a todas as atividades desenvolvidas pelo Gabinete.
            Atualmente, a Secretaria Executiva do GGI-M deveria desenvolver as seguintes funções:
            * Reuniões mensais do Pleno do GGI-M;
            * Acompanhamento do Projeto Mulheres da Paz;
            * Acompanhamento do Projeto de Mediação Comunitária;
            * Ações Integradas de Atenção aos Flanelinhas;
            * Projeto de Prevenção a Violência - PPV;
            * Comissão Antidrogas;
            * Coordenação do Sistema de Videomonitoramento;
            * Coordenadoria Regional das Ações Integradas de Segurança Rural;
            * Ações Integradas de Segurança Urbana;
            * Operação Consorciada da Macrozona Universitária;
            * Acompanhamento dos Projetos cadastrados no SICONV e dos encaminhados ao Governo do Estado.
             Ocorre que, em virtude contar com apenas um servidor, os trabalhos do GGI-M não estão sendo desenvolvidos em sua plenitude, ocasionando um enorme prejuízo à comunidade bageense. Ressalta-se que, desde 25 de maio de 2010, o GGI-M está sendo gerido, de forma interina, por Marcus Venúci, totalizando nove meses e, desde então, nunca foi tratado, junto ao prefeito Dudu Colombo e coordenador do GGI-M, as questões das atividades do Gabinete e nem mesmo, foi questionado ao atual secretário executivo se este desejava assumir a secretaria e qual seria a necessidade no quadro de pessoal.
            Assim, a Secretaria Executiva foi gerida de forma interina, quase que precária, pela falta de recursos no quadro de pessoal e também pela falta de recursos financeiros para manutenção do Sistema de Videomonitoramento.

         PERSPECTIVA DE FUTURO PARA O GGI-M
            Na atual conjuntura política, onde o tema da Segurança Pública está em destaque, ressaltando que em 2011 assumiu o Governo do Estado, o ex-ministro da Justiça, Tarso Genro, tem-se a perspectiva que o tema Segurança Pública terá prioridade em sua gestão, principalmente no que se refere aos GGIs.
            Uma alteração que provavelmente ocorrerá, será o retorno da Brigada Militar ao Sistema de Videomonitoramento, ausente desde março de 2010.  Assim, para que o gabinete possa desenvolver suas atividades, na plenitude, deverá haver uma reestruturação, devendo ser criados os seguintes cargos:
            1 - Secretário Executivo do GGI-M;
            2 - Assessor do Secretário Executivo;
            3 - Coordenador do Sistema de Videomonitoramento;
            4 - Coordenador do Observatório, que além de criar um banco de dados sobre a criminalidade no Município, terá a função de acompanhar todos os projetos que são vinculados ao GGI-M.
            Para que o GGI-M possa atuar em sua Plenitude, uma das medidas que deve ser tomada, é a criação, através de Lei, dos cargos do Gabinete de Gestão Integrada Municipal de Segurança Pública. 
 CONCLUSÃO
          O presente relatório demonstrou os trabalhos realizados nos novos paradigmas de Segurança Pública, engajando as três esferas de Governo e a sociedade civil, abrangendo o apoio da Prefeitura em prol da segurança, da prevenção até a repressão e reinserção dos apenados. Assim, o Gabinete de Gestão Integrada Municipal de Segurança Pública - GGI-M trabalha na integração das políticas públicas de segurança. Mas, atualmente, estas atividades estão prejudicadas, em virtude da desconstituição da equipe que trabalhava no gabinete, ocasionando acúmulo de atividades em um único servidor, que estava no cargo de secretário executivo interinamente por nove meses.  Para que o GGI-M possa realizar sua atividades na plenitude, há a necessidade de uma reestruturação, razão pela qual foi desenvolvido o presente relatório.

Detalhes do Relatório a partir daqui
RELATÓRIO 2010
GABINETE DE GESTÃO INTEGRADA MUNICIPAL
 DE SEGURANÇA PÚBLICA - GGI-M
 realizado por 
MARCUS VENÚCI ACOSTA DA LUZ
Secretário Executivo interino do GGI-M
(o secretário solicitou sua demissão no final do mês de janeiro de 2011)
  RESUMO
O presente relatório tem por finalidade a apresentação do histórico do Gabinete de Gestão Integrada Municipal de Segurança Pública – GGI-M, nos seus seis módulos, sua integração com outros Órgãos de Segurança e as ações já desenvolvidas e projetos em andamento, nos novos paradigmas de segurança pública desenvolvidos pelo Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania - PRONASCI, a situação atual e a perspectivas para o futuro.
           1 – GABINETE DE GESTÃO INTEGRADA MUNICIPAL  – GGI-M
 Criado em 23/07/2008, tendo como coordenador o então prefeito Luiz Fernando Mainardi,  secretário executivo Gilson Antônio Machado. 
Em 2009, a coordenação passou ao prefeito Luís Eduardo Colombo, permanecendo a Secretaria Executiva a cargo de Gilson, que se demitiu em maio de 2010, ficando em seu lugar de forma interina Marcus Venúci Acosta da Luz.
O GGI-M é composto por seis módulos integrados que atuam na prevenção e combate a violência, nos novos paradigmas de Segurança Pública com Cidadania
.I – Pleno; II – Secretaria Executiva; III – Observatório de Segurança Pública; IV – Telecentro; V – Sala de Situação; VI – Sistema de Videomonitoramento.
1.1 – DO PLENO
               O Pleno do Gabinete de Gestão Integrada Municipal de Segurança Pública é um órgão colegiado, permanente, de participação, debate e integração comunitária e governamental, considerando todas as esferas dos poderes públicos, de forma deliberativa, consultiva e fiscalizadora, com caráter propositivo e avaliador das políticas públicas de segurança realizadas no âmbito do Município de Bagé, na busca de alternativas para aperfeiçoar a segurança e a prevenção à violência urbana e rural.
                O Pleno reúne-se, em sala própria, mensalmente, em caráter ordinário e, dependendo da situação, em caráter extraordinário, havendo, sempre, uma grande participação dos integrantes, demonstrando o caráter integrador do GGI-M e da grande preocupação com a Segurança Pública.
               Em  2010 ocorreram apenas quatro reuniões do Pleno (31/03, 15/04, 14/05 e 15/10), demonstrando a descontinuidade das reuniões.
1.2 – DA SECRETARIA EXECUTIVA
A Secretaria Executiva é responsável pela gestão e execução das deliberações do Pleno do Gabinete de Gestão Integrada Municipal de Segurança Pública, dando acompanhamento nas reuniões em todas as áreas de segurança pública, desenvolvendo projetos em parceria com as mais diversas áreas de Segurança Pública.
1.3 – DO OBSERVATÓRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA
O Observatório de Segurança Pública é responsável pela organização e análise dos dados sobre a violência e a criminalidade local, a partir das fontes públicas de informações e por monitorar a efetividade das ações de segurança pública no Município. Este módulo está em fase de desenvolvimento, em virtude de haver projeto aprovado pelo PRONASCI, que criará um banco de dados referente a violência e criminalidade em Bagé. O projeto já foi empenhado e está aguardando assinatura do Convênio.
1.4 – DO TELECENTRO
 O Telecentro é composto por uma estrutura de 12 computadores, conectados a internet, com o objetivo de formação e aprimoramento de profissionais da área de segurança pública, organizada através de cursos implantados e desenvolvidos pelo Ministério da Justiça, como o Bolsa Formação e outras atividades de capacitação e aprimoramento dos profissionais da área de segurança. Atualmente, o telecentro está sendo utilizado, também, pela Brigada Militar, no desenvolvimento das aulas do Pelotão Mirim e auxiliando na parte administrativa do Programa Educacional de Resistência as Drogas - PROERD.
 1.5 – DA SALA DE SITUAÇÃO
 A sala de situação serve para tratar de ações de prevenção e combate a violência integrando as diversas áreas de segurança, como a Brigada Militar, Polícia Civil, Agentes Municipais de Trânsito, entre outros órgãos, sendo um espaço de integração da Segurança Pública com Cidadania.
 1.6 – DO VIDEOMONITORAMENTO
 As 26 câmeras do videomonitoramento, sistema de vigilância que integram o GGI-M, foram instaladas, em sua maior parte, na zona central da cidade, onde há a circulação diária da maior parte da população. As demais estão instaladas nos principais trevos e acessos da cidade. Esse sistema está em funcionamento com o período de testes iniciado no mês de dezembro de 2008, e efetivado 24 horas por dia a partir de 20 de março de 2009, sendo realizado através de três bancadas, que são operadas por agentes da Secretaria Municipal de Transportes e Circulação e disponibilizadas para uso da Brigada Militar e Polícia Civil, ligadas a um servidor com capacidade de 12 terabit, que armazena todas as imagens geradas pelas 26 câmeras. 
                  Atualmente, encontra-se funcionando apenas doze câmeras, estando dez fora do ar, em virtude da falta de manutenção porque o contrato com a empresa Atlantis, que implantou o sistema e fazia a manutenção venceu em março de 2010. Outro problema técnico que afeta a prestação do serviço é um defeito na disponibilização de imagens, pois não está sendo possível a extração das mesmas.
                  Já foi assinado com a Empresa Atlantis a instalação de três novas câmeras e a migração do sistema de transmissão de rádio para fibra ótica de outras quatro câmeras, o que deverá ocorrer nos meses de janeiro e fevereiro de 2011.
                 Necessário salientar que a manutenção do sistema de vídeo foi solicitada no dia 18 de outubro, não sendo autorizada pelo Controle Interno da Prefeitura, quando havia apenas  quatro câmeras fora do ar. Já no dia 26 de novembro foi solicitada manutenção de nove câmeras, a qual não foi autorizada pelo Secretário da Fazenda. No dia 02 de dezembro esta demanda foi informada ao prefeito através do Memorando nº 144/2010, o que não foi obtido retorno até a presente data.
               2 – COMISSÕES
Encontram-se em funcionamento a Comissão do Videomonitoramento, a qual Coordena o Sistema e a Comissão sobre Drogas, que exerce diversas atividades na prevenção ao uso de substância entorpecentes. Já encerraram as atividade a Comissão de Acompanhamento das Obras do Presídio Regional de Bagé e a Comissão Organizado da 1° Conferência Municipal de Segurança Pública.
3 – AÇÃO INTEGRADA DE COMBATE AO CRIME NO CAMPO E O ABIGEATO
      O Município faz parte da Ação Integrada de Combate ao Crime no Campo e o Abigeato, do PRONASCI, sendo instituído como Município sede da Ação. Foram investidos pelo Governo Federal R$ 11.558.779,32 milhões de reais em 37 municípos, sendo fornecidos viaturas e motocicletas para a Brigada Militar e Polícia Civil, além da criação dos GGI-Ms, sendo transferidos veículos e computadores com impressores aos Gabinetes.
     Ressalta-se que o GGI-M não está cumprindo com este papel de município sede, por estar, no seu quadro de pessoal, com apenas um servidor respondendo pela Secretaria Executiva.
 3.1 – CRIAÇÃO DA COORDENADORIA REGIONAL DE AÇÕES INTEGRADAS DE SEGURANÇA RURAL
      O município de Bagé, através do GGI-M e órgãos de segurança, por ser sede do Projeto, criou a Coordenadoria Regional das Ações Integradas de Segurança Rural, que tem a finalidade de desenvolver e avaliar as ações de prevenção e combate ao abigeato, além de auxiliar os outros municípios nesta temática.
            A última reunião da Coordenadoria ocorreu em maio de 2010, onde foram finalizados os trabalhos para o 1° Seminário das Ações Integradas de Combate ao Crime no Campo e o Abigeato, que ocorreu nos dias 20 e 21 de Maio.
             4 – PROJETOS CADASTRADOS NO SICONV ATRAVÉS DO PRONASCI
  MULHERES DA PAZ;    PROTEJO;   CENTRO DA JUVENTUDE;        REVITALIZAÇÃO DE PRAÇAS;        AGENTE CIDADÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA;         BULLYNG NAS ESCOLAS;   MEDIAÇÃO COMUNITÁRIA: PRÁTICA TRANSFORMADORA NA BUSCA DA CIDADANIA;  OBSERVATÓRIO DA CRIMINALIDADE E DA VIOLÊNCIA NO MUNICÍPIO DE BAGÉ;     ECONOMIA SOLIDÁRIA EM DESENVOLVIMENTO;         PROGRAMA ESPORTE E LAZER DA CIDADE;     PRAÇA DA JUVENTUDE;         PROJETO EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA;   PROJETO PACIFICAR;    PROJETO GERAÇÃO CONSCIENTE;
       5 – PROJETOS ENCAMINHADOS AO GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL
           ALBERGUE PENITENCIÁRIO;   ABRIGOS PARA VISITAS DO PRESÍDIO REGIONAL DE BAGÉ;   CONSTRUÇÃO DA COORDENADORIA REGIONAL DE PERÍCIAS – IGP.
               Já foram aprovados pelo Ministério da Justiça / PRONASCI os Projetos Mulheres da Paz, Mediação Comunitária, Observatório da Criminalidade, Esporte e Lazer e Economia Solidária em Desenvolvimento, os quais devem ser acompanhados pela Secretaria Executiva do GGI-M, que tem a função de fiscalizar dos recursos oriundos do Ministério da Justiça ao Município.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011


CENÁRIO - Gabinete de uma Prefeitura, móveis e utensílios característicos de uma prefeitura. Chama a atenção a quantidade de papéis colados em todos os cantos, onde está escrito: Não esquecer os 200 anos! A história acontece na pacata cidade de Bagué.
CENA - O prefeito Dududadá entra rápido no seu gabinete e grita:
DUDUDADÁ - Pabro! Pabro!
Ouvem-se os passos de Pabro He-Man subindo as escadas. Ele abre a porta. 
PABRO - Chamou, prefeito Dududadá? 
DUDUDADÁ - Um eleitor me contou que os 200 anos de Bagué está terminando sem nenhuma comemoração original. Tudo é um remendo, tudo é um anexo do que já existe. Descida do Camaquã dos 200 anos, Carnaval dos 200 Anos, Procissão dos 200 Anos, Páscoa dos 200 Anos, Seca dos 200 Anos... Isso é uma humilhação de 200 anos.
PABRO (gagueja) - Ma-mas... pra-prefe-feito... 
A gagueira é uma maravilha para dar tempo ao pensamento. Até que Pabro se ilumina:
PABRO - Nossa, prefeito! O que o senhor fez com a sua careca hoje? Como ela está linda. Tão iluminada. E esses olhos levemente asiático-tibetano... E a camisa... A camisa, que modelo, que cor... Ótima camisa para dar um passeio pelas vilas e abraçar o povo. Este, sim, é que interessa e eles estão adorando o seu governo dos 200 anos!
Maravilhado com todas aquelas palavras, os governantes sempre ficam maravilhados com as palavras à sua volta, Dududadá se emociona.
DUDUDADÁ - Quer dizer que eu estou bem? Bem, mesmo? 
PABRO - Espetacular! É o melhor de todos em todos os tempos! Nunca houve antes na história dessa cidade em 200 anos, um prefeito tão, tão, tão iluminado (E ALISA A CARECA DO PREFEITO) Vamos abraçar o povo. Ele adora o prefeito.
DUDUDADÁ - Vamos. Vamos, sim, Pabro. Abraçar o povo me acalma. Mas, e os 200 anos?
PABRO - Ora, ora, ora 200 anos! 200 anos... passam tão rápido que não são nada perto de suas belas e eternas façanhas!
DUDUDADÁ - É verdade, não são nada, nada, nada. 
E os dois saem felizes para abraçar o povo e esquecem de fechar a porta do gabinete dos 200 anos.  
FIM melancólico

Coisa Rápida Coisa Rápida Coisa Rápida Coisa 
O ICMS do Arroz
O deputado estadual do PP, Frederico Antunes quer que o governo estadual peça ao Ministério da Agricultura a revisão da alíquota de ICMS do arroz. Segundo ele, grande parte do arroz produzido no estado é beneficiado em outras unidades da federação porque a alíquota é menor.
Hoffmann no BRDE
Tarso Genro encaminhou ao Governo Federal a indicação do nome de José Hermeto Hoffmann para ocupar o cargo de diretor representante do Estado do Rio Grande do Sul no Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE.
Hoffmann foi secretário de Agricultura no governo Olívio Dutra. Esteve aqui na região, peitou os ruralistas e abraçou os assentados.
PT muda de novo
As mudanças de comportamento do PT foram tema do pronunciamento do deputado estadual Marco Alba, PMDB, na sessão desta quinta na Assembleia. 
Ele lembrou que o Partido dos Trabalhadores sempre combateu a utilização do regime de urgência para os projetos do Executivo, previsto no artigo 62 da Constituição, e que agora que chegou ao governo está utilizando. “Nós éramos rolo compressor, eixo do mal. Quando chega a vez deles, tudo que querem é para o bem, portanto podem fazer tudo o que quiserem”, acusou.
Dois anos
Edegar Pretto, deputado federal do PT completa dois anos de morte no dia 5 de fevereiro. Seu filho, Edegar, elegeu-se para a Assembleia no ano passado. 
Líder 
Miriam Marroni, 52 anos, ex-primeira Dama de Pelotas, deputada estadual, é líder do Governo Tarso no Legislativo Gaúcho. A foto é de Marcos Eifler. 
A "babada" de Lula e Dilma 
Nesta sexta-feira, 4 de fevereiro, o radialista Edgar Muza em sua coluna Visão Geral no jornal Folha do Sul lembra que o projeto de inclusão no Programa Farmácia Popular de medicamentos para diabéticos e hipertensos, lançado esta semana pelo Governo Federal, já existe desde setembro de 2006. E que tudo não passa de uma "babada" da presidente Dilma Rousseff. 
Muza tem toda a razão. O problema é que tem muitas coisas que o governante assina porque acha interessante eleitoralmente, mas esquece, não cumpre, deixa de lado... Enfim. Lula assinou a Lei que não foi cumprida.
Ponte do Guaíba
Com um custo de R$ 700 bilhões a nova ponte do Guaíba deve estar concluída antes da Copa do Mundo de 2014. 
"A decisão está nas mãos da presidente Dilma, mas nós gaúchos não podemos ficar olhando o problema sem tomar uma iniciativa", disse Beto Albuquerque, secretário estadual de Infraestrutura
PROCIBA formando cidadãs
Alguém lembra do burburinho que deu em torno do fim do Programa Mulheres Chefes de Família e que a então secretária executiva do Prociba, Cláudia Curral, disse que não tinha terminado, mas houve uma adequação, tanto que havia um curso para mulheres na construção civil?
A vereadora Téia Pereira, que foi executiva no Programa Cidadão Bageense (Prociba), não engoliu muito essa história. 
Pois no próximos dias, as inscritas no curso estarão se formando.
Enquanto isso, nesta sexta-feira, dia 4 de fevereiro, acontece a entrega de certificados para os 69 alunos do programa Prociba Digital que participaram do curso intensivo em internet no mês de janeiro. A cerimônia está agendada para ocorrer às 19h30min, no auditório do Palacete Pedro Osório.
"O SINE de Bagé tem 27 mil desempregados cadastrados. Desses 70% não tem qualquer qualificação."
Vereador Divaldo Lara, de Porto Alegre, explicando
 o motivo de seu interesse em trazer para o município
 os cursos de qualificação nas áreas da construção
 civil e metalmecânica em parceria com o Sindilojas,
 Aciba e Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil
Procura-se uma
 Erin Brockovich de Bagé
Quem ouviu o comentário dos ouvintes da Rádio Difusora na manhã desta quinta-feira, 3 de fevereiro, deve ter se visto como um personagem do filme Erin Brockovich, interpretado por Julia Roberts e Albert Finney. Aquele que uma mulher descobre que a água de sua cidade está contaminada, mas autoridades e empresários negam. Ela tem três filhos e apoia os moradores, já doentes, a entrar na Justiça. 
Moradores da Zona Leste de Bagé insistem em dizer que a água das Pedreiras não serve para o consumo. E não adianta o prefeito, o diretor do DAEB ou quem quer que seja insistir com isso. A população que vive uma vida inteira naquela região tem na memória os horrores do local. Cavalo, cachorro e gente mortos foram encontrados naquelas águas. 
"Tem filtro, processos de limpeza, etc." Pode dizer o que quiser, mas a situação de "seca" não é tão grave assim para cometer essa crime contra a memória afetiva das pessoas. 
Se o prefeito não mudar sua atitude, o povo de lá não vai esquecer e ficará a certeza que tomou a água que não queria.