Para quem chegou até este blog por acaso ou engano:
Aqui se escreve sobre a política e o modo de viver de uma cidade chamada Bagé, localizada no Sul do Rio Grande do Sul, um Estado da República do Brasil, no continente Americano do Sul. Aqui também se ironiza e se cultiva o bom humor, mas principalmente, lembra-se às autoridades que não se legisla ou governa de qualquer jeito, sem responsabilidade ou sem o olhar envolvente de quem está atento às coisas do mundo.

quinta-feira, 12 de julho de 2012


TROFÉU ARVOREZINHA - PARTE 2
- O troféu mais esperado que a barragem, mais demorado que a barragem e mais mentiroso que a inauguração este ano - da barragem.
Mas, é um grande acontecimento na cidade cada vez mais superficial, mais superfaturada e com menos árvores!
TROFÉU ARVOREZINHA, o troféu para quem merece!
- Aqui parente pode ganhar prêmio, gratificação e tudo o que não pode no serviço público.


Troféu Feijoada
– Gustavo Morais
O seu discurso, desde o início do mandato de vereador, apontou para uma direção. Tinha pata de porco, orelha de porco, focinho de porco, rabo de porco... mas não era porco, era FEIJOADA! E feijoada completa com água do DAEB! O prato deverá ser vendido com taxa fixa e não pelo que é consumido! Troféu Feijoada para le cocinero Gustavô Morraes!


Troféu Lenhador
– Dudu Colombo
Depois de 40 anos, o Troféu Lenhador volta ao destaque em Bagé com o corte desenfreado de árvores por toda a cidade. Das Palmas à avenida Visconde Ribeiro de Magalhães, passando por bairros, vilas e o centro - como é o caso da General Netto. Dudu Colombo criou a Secretaria do Meio Ambiente para destruir árvores, o que é o absurdo dos absurdos. Eis uma secretária que pior que inútil na cidade tornou-se nociva.



Troféu Honorário de Medicina
– Ruben Salazar
Além do consultório médico, Ruben Salazar fez o maior bem para a medicina bageense: - Não é candidato a vereador. Depois de ser acusado de ter mais de dez empregos, afastar-se da Câmara por quase 120 dias (aliás, ninguém notou que ele não estava, pois nunca vai ao seu gabinete e se esconde nas sessões), enfrentar uma Comissão Processante e ouvir da maioria dos colegas a frase "não envergonha a medicina", ele tomou a decisão de não concorrer mais. Troféu Honorário de Hipócrates para Salazar (Hipócrates é considerado o pai da Medicina e não aquilo que o nome sugere) .




Troféu Karl Marx
- Carlos Fico
O neo comunista Carlos Fico merece o prêmio Karl Marx por ter conseguido inflar o Partido Comunista do Brasil ao ponto de colocar a sigla - que nunca emplacou de verdade em Bagé - na chapa majoritária para concorrer à vice-prefeitura. Sua saída do PSB com juras de amor eterno a Dudu até a entrada no PCdoB, rendeu-lhe a permanência no melhor cargo do Executivo, uma espécie de status quo inglês do tipo Príncipe Charles, só reina nas rodas sociais e espalha benésses aqui e acolá.  E viva o comunismo de Fico! E morram de inveja os capitalistas!


quarta-feira, 11 de julho de 2012

VEM AÍ
A SEGUNDA PARTE 
DE UMA OBRA REAL DE FICÇÃO...


 
TROFÉU ARVOREZINHA DO ANO 
NOS 200 ANOS DE BAGÉ

- o troféu que você recebe em ano de eleição,
acelera em ano de eleição e inaugura em ano de eleição –

Nesta semana... aguarde!

domingo, 8 de julho de 2012


Hamm, a pavimentação de acesso 
à Unipampa e o nome da rua  

imgHandler.ashx?FotoID=11958&Size=NNa semana passada (5 ou 6 de julho 2012), a  assessoria de comunicação do deputado Afonso Hamm, do PP, divulgou a indicação de uma emenda de usa autoria no Orçamento Geral da União de 2012 no valor de R$ 493.100,00, para pavimentação da rua Maria Anunciação de Godoy – via de acesso à Universidade Federal do Pampa (Unipampa) de Bagé, no bairro Malafaia. 
Muito bem. Todos os elogios ao deputado, embora o prefeito Dudu vá demorar um século para concretizar a obra. Ou, talvez agora seja diferente, porque falta três meses para a eleição. Mas, o assunto a abordar é outro:
POR QUE AQUELA VIA SE CHAMA MARIA ANUNCIAÇÃO DE GODOY? Quem foi o "genial" político que resolveu dar esse nome à rua da frente do campus da primeira universidade federal da Campanha? 
Algumas gestões e muitas autoridades perdem a oportunidade de oferecer ajuda à dignificação de uma instituição como a UNIPAMPA, que embora esteja em crise neste momento, tem um grande futuro. Ora, aquela rua deveria homenagear a EDUCAÇÃO, a CULTURA, a VIDA! 
Nada contra a dona Anunciação. Longe disso.
EXISTEM MILHARES DE NOMES QUE SERVIRIAM À VIA DE ACESSO AO CAMPUS DA UNIPAMPA, de Aristóteles a Anísio Teixeira ou Darci Ribeiro; ou alusões como RUA DO CONHECIMENTO, BEM VINDO À UNIPAMPA... 
Algo que dignificasse, que estabelecesse um elo entre a vida cotidiana e a vida a partir do momento em que se acessa à universidade - como uma visão compartilhada de mundo.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

FOTO DE CRISTIANO LAMEIRA/PREFEITURA
EU NÃO ENTENDI.
Entre tantas de inaugurações espetaculares e ameaças de inauguração em período pré eleitoral da Prefeitura de Bagé, esta foto mostra o prefeito anunciando a pavimentação no pátio do Quartel da Brigada. 
Anunciação de pavimentação com discurso e tudo. Parte do dinheiro é da Câmara de Bagé (aquela sobra em que os vereadores adoram fazer proselitismo e brincar de prefeito). Quem sabe algum vereador não pensa que ao cometer um delito e a Brigada for cumprir seu dever, ele lembrará ao comandante que conseguiu dinheiro para pavimentar o pátio? Quem sabe? 
CONFESSO. EU NÃO ENTENDI. Mas, como anda acontecendo tantas coisas irregulares na política bageense, quem sabe eles conseguem ver algum significado no gesto?
NO ENTANTO, INFELIZMENTE, EU NÃO ENTENDI. 
Ou será que não quero aceitar? E só. 

quarta-feira, 4 de julho de 2012

- Esta é uma obra real, porém de ficção. 
TROFÉU ARVOREZINHA DO ANO 
NOS 200 ANOS DE BAGÉ
- o troféu que você recebe em ano de eleição,
acelera em ano de eleição e inaugura em ano de eleição –

– Concorre ao troféu quem fez por Bagé entre julho de 2011 a julho de 2012 - 

TROFÉU ARVOREZINHA
- Um grande acontecimento na cidade cada vez mais superficial,
mais superfaturada e com menos árvores!

Mico Político do Ano
– Ricardo Cougo
Ele fez que foi apoiar Adriana Lara, aí foi, depois não foi. No meio desse vai não vai, diminuiu o partido, perdeu o vice-prefeito, sentiu que não podia ficar sem os cargos da Prefeitura, voltou, tornou-se coordenador de contâiners (grandes latas de lixo) e teve que engolir – quieto como criança cagada – Carlos Fico mais uma vez de vice.
Não é o MICO DO ANO? Palmas que ele merece esse troféu!


Troféu Tamanho Família
– Silvio Machado
Este troféu já teve vários ganhadores na história de Bagé, mas isso no tempo em que não era ilegal os gestores empregarem familiares em cargos públicos.
Este ano Silvio Machado fez de tudo, esforçou-se muito para ser agraciado com esse troféu. Até que, graças a ajuda do seu amigo Luis Eduardo Dududadá dos Santos, ele conseguiu! E como reconhecimento, o presidente da Câmara receberá das mãos do próprio prefeito Dududadá o troféu TAMANHO FAMÍLIA.
A ação tem patrocínio da loja do irmão do presidente, da confecção de uma irmã e da borracharia de um primo, se não me engano.
Silvio já recebeu os convites – extensivo à família - para a solenidade de entrega.


Troféu Livro do Ano
- “O Desenvolvimento Econômico, de Magda Flores”
Este livro é um fenômeno. Todo mundo tem mas ninguém leu e quem tentou cansou, não compreendeu ou resolveu empreender em outro município. No meio empresarial também é conhecido com o livro Control C, Control V ou o Cola-Cola.

Troféu Inauguração do Ano
- O Mirante das Obras da Barragem
Tudo indica que quem irá receber o troféu pessoalmente é o diretor do DAEB, Kiwal Parera, o mentor intelectual da brilhante ideia. Dizem que o momento de inspiração surgiu quando o prefeito mais uma vez bateu na mesa e gritou: - A barragem tem que ser inaugurada! Vocês tem que dar uma jeito! Eu to mandando vocês darem um jeito.
Dizem que nesse momento, Kiwal intercedeu: - A barragem, barragem mesmo, não tem jeito de ficar pronta antes da Copa de 2014, mas quem sabe a gente não inaugura um mirantezinho pra olhar a obra?
Temeroso da reação do prefeito, Kiwal foi surpreendido com um grito de: - Genial!, por parte do prefeito. O próprio Kiwal estranhou, afinal era apenas uma válvula de escape e não uma solução. Que nada! Dududadá adorou a ideia e todos os dias leva um grupo de gente para ver o mirante, antes passa na Casa Azul, que é outra invenção de Kiwal e que o prefeito também adorou.

Trofeu Menosprezo do Ano
- Figurantes de O Tempo e o Vento
Quase toda a figuração está convidada para receber esse troféu – coletivo. A arrogância e o menosprezo da equipe técnica “global” com os figurantes de Bagé são merecedores do Troféu Arvorezinha mais justo desse evento. Quanto mais a cidade babava para eles, mais menosprezo. Esse é o troféu mais patrocinado e mais babado do ano.


Troféu Mala do Ano
– Prefeito Dudu Colombo
Imbatível em suas visitas à cidade cenográfica de Santa Fé, fazendo questão de atrapalhar as filmagens de O Tempo e o Vento. Jayme Monjardim não sabia mais o que fazer. Cada vez que o prefeito dizia que levaria alguém para visitar Santa Fé, Jayme arrancava metade dos cabelos. Dizem que chegou a proclamar: - Em Bagé, nunca mais!
Tem outros requisitos que fazem Dududadá ganhar o troféu, como os discursos intermináveis do tipo sermão de domingo pela manhã em cidadezinha do sertão nordestino.



 Nem o bispo dom Gílio Felício conseguiu ler o livro de Magda. Mas, ele se diz surpreso com a capacidade do prefeito ser tão chato em seus discursos. O próprio Gílio admite que Dududadá está a anos luz dele,  o que não é fácil. 






A lista dos premiados continua na próxima segunda-feira.... 

sexta-feira, 29 de junho de 2012


ADRIANA LARA E ALUÍZIO TAVARES
SERÃO OS CANDIDATOS A PREFEITO 
DA COLIGAÇÃO QUE UNE 8 PARTIDOS
(PTB-PP-PDT-PPS-DEM-PSD-PHS-PMN)


DUDU COLOMBO E CARLOS FICO VÃO REPETIR 
A DUPLA DE 2008 NA COLIGAÇÃO 
QUE UNE 9 PARTIDOS 
(PT-PCdoB-PMDB-PR-PSB-PV-PRB-PSC-PPL)



Na noite de quinta-feira, 28 de junho, a Executiva do PMDB recebeu a visita do prefeito Dudu Colombo e bateu martelo: com a oferta de três secretarias e duas coordenadoria ao Partido de Gustavo Morais em Bagé, caso seja reeleito. Sendo assim, o PMDB caminhará junto com o PT, PR, PSB, PCdoB, PSC, PRB e PV nessas eleições. 
Gustavo Morais não será candidato a vice-prefeito como queria. Mas estará no palanque de Dudu. 
Segundo informações, alguns cargos do partido já serão ocupados agora, antes da eleição.
As siglas aliadas da candidatura de Adriana Lara aguardaram uma definição do PMDB na noite de quinta, embora a maioria soubesse que a possibilidade era mínima, os encantos petistas já haviam atraído Gustavo, tanto que uma semana antes Fernandinho Teixeira se afastou da direção partidária. ELE JÁ SABIA.
Por outro lado, não há dúvida que com a definição algumas figuras ilustres da política bageense não ajudarão Dudu Colombo, como é o caso de Luiz Fernando Mainardi, Téia Pereira e Edegar Franco. Esses pediram para que o PT não se coligasse com o PMDB de Bagé. Foi em vão.
Com isso, os aliados de Adriana deveriam fazer festa, mas não fizeram. Afinal, a tendência é que levem vantagem.
UM RESULTADO QUE EXPLICA A MUDANÇA RADICAL DO DISCURSO DO "PMDB DE GUSTAVO" NA CÂMARA, QUE ERA RADICAL CONTRA O PT.


Numa busca histórica, vale lembrar que em todas as suas eleições para prefeito o PMDB foi pé frio:
1985 - Perdeu com Justino Quintana
1988 - Perdeu com o Padre Fredolin
1992 - Perdeu com Ribas, vice do PDS 
1996 - Perdeu com Elói, vice do PT 
2000 - Perdeu ao se aliar com Azambuja
2004 - Perdeu com Pedro Sabella
2008 - Perdeu com Fernando Teixeira

O PRESENTINHO DE DUDU PARA 
GUSTAVO "ASSOPRAHIDRÔMETRO" MORAIS

terça-feira, 26 de junho de 2012

BAGÉ CADA VEZ MELHOR,
PORTO ALEGRE CADA VEZ MELHOR,
PARIS CADA VEZ MELHOR
E A JULIANA PAES, TAMBÉM
- todo mundo, cada vez melhor - 

Vamos analisar o governo do senhor Luis Eduardo Colombo dos Santos, conhecido também pelo apelido de Dudu, o prefeito de Bagé.
Como está cada secretário e cada secretaria? 


1. Criou uma Secretaria do Meio Ambiente que não fez nada, pelo contrário - os secretários reclamam das pessoas que jogam lixo no chão - mas não tem uma campanha educacional, pagam um monte de dinheiro pelos containers (R$ 400 mês/cada) sem possibilidade de separar orgânico e inorgânico; a limpeza dos arroios foi um escândalo; árvores são cortadas todos os dias, com as desculpas mais esfarrapadas possíveis; trocou de secretários sem explicação, na verdade para arranjo politico, e nunca houve preocupação com o meio ambiente. Nunca.
2. Secretaria de Desenvolvimento Rural... Esta, então, nem precisa dizer nada: o secretário é Ivan Casartelli.
3. Secretaria do Planejamento. Nenhum secretário que lá esteve sabe o que significa planejamento e tudo atrasou quando dependeu dos projetos de lá. 
4. Secretaria do Desenvolvimento Econômico. Pela primeira vez na história desse país uma marxista assumida toma conta do desenvolvimento econômico e "morrementa" em cima de uma plano de desenvolvimento para Bagé que não chega a lugar nenhum. O anúncio da fábrica de carroceria de ônibus (do Uruguai, vejam só) não há quem me convença que não seja uma oficina avançada de chapeamento e pintura.  Ah, sem esquecer que Magda Flores foi a mesma que deu chá de banco na Ford, que acabou indo embora do RS.
5. DAEB. Bom, não precisa dizer muito. Basta lembrar que muita gente (passiva) paga pelo ar que corre nos canos, como excesso de água. E paga muito. Isso sem contar a história da barragem que de 23 milhões passou para 50 milhões em três anos, num recorde inflacionários espetacular. Leve-se em consideração que o preço aumentou mas a barragem não terá mais prainha, piscicultura e uma pequena usina. Mas, para compensar no lugar foi feita uma tal de Casa Azul e um Mirante. Ou seja, balangandans! A promessa de inaugurar a barragem em setembro não vai acontecer e, segundo os proprietários das áreas de alagamento, se depender deles nem em abril do ano que vem ocorrerá a festa de inauguração. 
....
Tem mais: Cultura, Saúde, Jurídico, Obras Urbanas (SMAU)... 
Aguarde o próximo capítulo. 
E haverá também um capítulo para as coisas boas. Sim. Acreditem, seus céticos plantonistas!

    O Tejo é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia,
    Mas o Tejo não é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia
    Porque o Tejo não é o rio que corre pela minha aldeia. 
    O Tejo tem grandes navios 
    E navega nele ainda, 
    Para aqueles que vêem em tudo o que lá não está,
    A memória das naus.
    O Tejo desce de Espanha
    E o Tejo entra no mar em Portugal.
    Toda a gente sabe isso.
    Mas poucos sabem qual é o rio da minha aldeia
    E para onde ele vai
    E donde ele vem.
    E por isso porque pertence a menos gente, 
    É mais livre e maior o rio da minha aldeia.

    Pelo Tejo vai-se para o Mundo.
    Para além do Tejo há a América
    E a fortuna daqueles que a encontram.
    Ninguém nunca pensou no que há para além
    Do rio da minha aldeia.

    O rio da minha aldeia não faz pensar em nada.
    Quem está ao pé dele está só ao pé dele.

       Alberto Caeiro/Fernando Pessoa
    (CAMPANHA SALVEM OS ARROIOS DE BAGÉ)

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Ouvi dizer do vereador Omar Ghani que o prefeito Dudu Colombo ganhou o prêmio de melhor gestor da região pelo jornal A VOZ DO APOSENTADO. Interessante! Muito interessante! Deveras interessante! Ah, ia esquecendo. O jornal é de Livramento. 


Ouvi dizer que cairá mais uma "bomba" no colo de Silvio Machado esta semana, com respingos no prefeito. 


Ouvi dizer que o PT não está querendo a reprise sistemática de uma entrevista em que aparecem Silvio Machado e Dudu, colados, na TV Câmara. Não pega bem, chegaram a conclusão.


Ouvi dizer que o número de candidatos a vereador nesta eleição não chegará a 200 por culpa das mulheres, já que tem que ser 70% e 30%, proporcionais, e tem partido que peleia para conseguir alguém do sexo feminino disposta a concorrer. Para burlar a Lei, já tem gente querendo colocar a mãe no meio e se possível a mulher, a empregada, a cunhada, etc. O nome tem que aparecer na lista para o T.R.E. Em 2008, foram 152 candidatos para 11 vagas, este ano são 17 cadeiras. O número teria que aumentar. 


Ouvi dizer de uma família que espera solução para a desapropriação de suas terras na futura barragem da Arvorezinha, respondendo uma pergunta desse blog (Por que os políticos riem?). A resposta: Porque os alagados choram. 


Ouvi dizer que Sapiran Brito andou escrevendo um artigo apoiando Carlos Fico para continuar na chapa de Dudu Colombo, como vice. Estranho, muito estranho. Sapiran deveria começar a elaborar a política cultural de Bagé (o que ainda não fez) sem os entraves da tal economicidade, que atrapalha tanto a cultura por obra de Carlos Fico e Dudu Colombo.


sábado, 23 de junho de 2012

LEIA AQUI:
- O NEPOTISMO DE SILVIO MACHADO 
   E DUDU COLOMBO
- ESTRANHAS VISITAS À BARRAGEM
- POR QUE RIEM OS POLÍTICOS?

sexta-feira, 22 de junho de 2012

VISITAS AS OBRAS DA BARRAGEM

O prefeito escolhe um bairro e transporta pessoas para visitar as obras da barragem da Arvorezinha. 
Dá pra entender?
Como assim - visita às obras?
Quem paga o transporte? E os funcionários que perdem tempo com isso? E o combustível?
Ninguém faz isso. Nenhum prefeito leva alguém para visitar uma obra que está fazendo. Isso acontece de forma espontânea, quando as pessoas passam no local ou decidem ir ver como está.
É aquela história da ilusão. Se tu veres a obra é como se já estivesse pronta, tendo em vista que foi prometida para esse ano e não será este ano. Aliás, a Prefeitura amarrou com essa história em 2009, 2010 e começou a pensar na prática em 2011 e agora quer porque quer mostrar que está fazendo alguma coisa. 
Agora, olhem essas duas fotografias abaixo. O autor das fotos é Cristiano Lameira, da assessoria de comunicação da Prefeitura, e está como foi feita, sem edição. 
Observem Kiwal Parera na primeira foto. E o mise en scene do prefeito? O gesto está perfeito. Deve ser direção de cena de Sapiran Brito.
Mais abaixo, as pessoas que ouviram estar ali a maior obra de Bagé, a mais cara e a mais extra-cara, pois começou em 23 milhões e já está em 50 milhões. 


O NEPOTISMO

 DE SILVIO MACHADO

 E DUDU COLOMBO


ISTO É O QUE ESTÁ NA PÁGINA ON LINE DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO GRANDE DO SUL:

Acolhendo pedido liminar em ação civil pública por atos de improbidade administrativa e para reparação de dano ao erário ajuizada pelo Ministério Público, a 1ª Vara Cível da Comarca de Bagé ordenou a imediata exoneração da esposa, nora e genro do Presidente da Câmara de Vereadores que ocupam cargos em comissão no Município. 

A decisão judicial também determinou a revogação de Funções Gratificadas (FGs) e gratificações de 100% concedidas ao filho e outro genro do vereador que atuam junto a Câmara Municipal e a sua filha que trabalha na Prefeitura. A ação civil pública é assinada pelo promotor de Justiça André Barbosa de Borba. 

Na ação, que se baseia na Súmula Vinculante 13 do STF, é postulado o reconhecimento da prática de atos de improbidade administrativa pelo Presidente da Câmara de Vereadores, Prefeito de Bagé e parentes do vereador que foram beneficiados com a aplicação das sanções correspondentes. O MP pede, ainda, o ressarcimento dos valores indevidamente recebidos. 





COMENTÁRIO A RESPEITO DESSES TRISTES ACONTECIMENTOS DA VIDA PÚBLICA DE BAGÉ


Há um mês, mais ou menos, publiquei no FOLHA DO SUL e aqui neste blog, um texto intitulado “Sobre político lacaio e imprensa”, que iniciava da seguinte forma:

Tem um poema famoso do alemão Bertolt Brecht que se refere ao “analfabeto político” - aquele que estufa o peito e se orgulha de dizer que odeia política, mas não sabe ser ele o culpado por existir o pior de todos os bandidos que é o político corrupto, vigarista e lacaio.
 
Pois bem, quase nada mudou dos anos 30, quando o poema foi escrito, para os dias de hoje. E não é preciso ir à Alemanha, Rússia ou Brasília...
O vigarista e lacaio continua por aí e por aqui, mais próximo do que a gente imagina, mais ao nosso lado que pode detectar nosso vão conhecimento da vida cotidiana.
Mas, não é impossível percebê-lo. Pois tem duas caras, uma que se manifesta na multidão de eleitores, fingindo gentileza, e outra no recôntido das ações canhestras e espúrias dos gabinetes, onde bate à mesa e chuta palavras stalinistas aos quatro ventos.
Ah, o político vigarista e lacaio, abomináveL no Legislativo e no Executivo. Na Câmara de Vereadores e na Prefeitura
.

Não escrevi esse texto à toa.
Tem gente que entra para a política confiando na ignorância universal, menosprezando a capacidade de discernimento das pessoas. Entra na política de má fé. “O dinheiro público é o dinheiro que não precisa de respeito, pois os ignorantes não sabem dele”, é o que pensam e assim tutelam seus atos.
O que é esse nepotismo na Câmara e na Prefeitura, afinal?
Quem assinou a nomeação dos parentes? Quem fez isso?
Quem é o responsável pela Prefeitura?
Como alguém não mede seus atos? Como pode pensar que estará a vida inteira impune, que não existe lei para ele?
Ou será que tais governantes dirão que não conheciam a LEI QUE PROÍBE o emprego de parentes no serviço público?
Quando a vereadora Jussara Carpes denunciou e demitiu “servidores” no exercício temporário da presidência da Câmara foi taxada de “destrambelhada”, “louca”, “irresponsável” e que seus atos de nada valiam.
Também não consigo entender ser contra a corrupção até por ali, como a MARCHA DE BAGÉ CONTRA A CORRUPÇÃO, que parou porque podia atingir Bagé. Ora, a marcha era para além das divisas de Bagé?
Parece aquela história do comunista que divide tudo o que é dele. Lembram?
- E se tu tivesse mil cabeça de bois, o que farias?
- Dividiria com quem não tem nada.
- E se tivesse dois mil hectares de campo?
- Dividiria com quem não tem nada.
- E se tivesse 20 casas?
- Epa! Pára lá. Vamo’ deixar de brincadeira. Isso eu tenho!
É isso. São os pesos e as medidas! Conveniência.
A pergunta sobre irregularidade na Câmara, eu, como colunista político, já havia feito. E a resposta que me foi dada: - Não. Não existe nada. Está tudo legal.
- E eu acreditei. Como tenho acreditado em tantas, tantas informações “oficiais”.
É urgente que as investigações sobre nepotismo e outras irregularidades continuem sendo feitas na Prefeitura.
Se um só tinha seis parentes empregados – e muitos sabiam disso -, aqueles que sabiam quiseram usufruir da mesma “regalia”. Conhece-se muito bem esse mundo para entender que a frase corrente na política é a seguinte: “Se não deu nada com ele, não vai dar comigo!”
Investiguem e descobrirão!

quinta-feira, 21 de junho de 2012



Ouvi dizer que Silvio Machado vai para o DAEB. Confesso que não entendi direito essa história, mas o comentário é forte. E a fumaceira é grande.


Ouvi dizer também que Kiwal Parera sai do DAEB para coordenar a campanha eleitoral de Dudu Colombo à reeleição. 


Ouvi dizer ainda que o prefeito não está mais preocupado com a vaga de presidente da Câmara, pois se Silvio Machado for para o Daeb quem assume o Legislativo é a vereadora Jussara Carpes. A não preocupação se deve à ampla maioria do governo em possíveis votações de interesse do prefeito e que podem causar derrota. Acho tudo isso muito estranho. 


Ouvi dizer que a divisão do PMDB é grande entre Dudu Colombo e Adriana Lara. 


Ouvi dizer que embora o prefeito diga que está sendo debatido se Fico continuará como vice, a dobradinha está praticamente certa. É preciso deixar um sopro de esperança, um hallo de ilusão nos Ricardos Cougos e Gustavos Morais da vida.


Ouvi do próprio Dudu Colombo que a união com o PMDB será arrastada até a próxima semana. Ou seja, até o último momento. Isso significa não dar outra possibilidade a Gustavo Morais se não lançar candidatura própria, como uma espécie de serviçal do PT. Pelo menos, é o que quer Dudu. 


segunda-feira, 18 de junho de 2012


PROJETOS QUE CRIAM CARGOS 
CONTINUAM PARADOS


A “leva” de cinco sessões extraordinárias, convocadas pelo Legislativo por ordem do Executivo, não teve nenhum projeto votado nessa segunda-feira, 17. 
Todos os projetos ficaram em vistas - das comissões e da vereadora Sonia Leite. Antes já haviam pedido vistas Jussara Carpes e Divaldo Lara. 
A explicação da oposição para os trancamentos é simples: A Prefeitura quer contratar gente na véspera de uma campanha eleitoral. 
Os quatro projetos que não foram à votação, são: 
Projeto de Lei 030/12 - Altera parcialmente a Estrutura Administrativa do Município de Bagé, nos Cargos Permanentes da Secretaria Municipal de Coordenação e Planejamento, da Secretaria Municipal de Atividades Urbanas e da Secretaria Municipal de Habitação.
Projeto de Lei 033/12 – Altera parcialmente o Art. 49 da Lei Municipal nº. 3375/1997, acrescentando novas vagas nos Cargos Permanentes. A Lei se refere à Secretaria de Saúde.  
Projeto de Lei: 034/12 – Altera Parcialmente o Art. 49 da Lei Municipal nº.3375/1997, criando novos cargos e suas respectivas vagas.
Projeto de Lei: 053/12 - Autoriza o Poder Executivo a contratar profissionais para o Programa Nacional de Inclusão de Jovens – Projovem Urbano.

domingo, 17 de junho de 2012

POR QUE RIEM OS POLÍTICOS?

Na semana passada, quando não teve sessão na Câmara de Vereadores por falta de quórum, o governo municipal, através do presidente da Câmara e do prefeito, convidou os parlamentares que estavam no plenário - à espera da sessão que não houve - para visitar as obras da barragem. Na verdade tudo não passava de uma encenação para permitir a inserção do marketing da barragem na TV Câmara e outras mídias. 
Com exceção de Sonia Leite, os presentes concordaram em ir. Sonia disse que não ia participar dessa encenação e enviou nota à imprensa com o seguinte teor:
Sonia Leite recusa visita para inglês ver 
A vereadora Sonia Leite recusou o convite de acompanhar excursão proposta pelo presidente às obras da barragem afirmando não participar da visita, que entende ser para inglês ver. O convite surgiu após o cancelamento da sessão ordinária por falta de quorum. “Uma das prerrogativas do vereador é a fiscalização, mas não vejo como uma inspeção poderá ser eficaz sendo pré planejado pelo governo.”

Na foto acima, é possível verificar Gustavo Morais, do PMDB, em véspera de dizer sim ao prefeito Dudu Colombo e integrar a coligação que pretende levar o PT à quarta eleição como mandante do velho e conhecido Passo Municipal.

Agora, vamos ao riso. Ou melhor, aos gargalhares. 
De que será? 
Por que riem os queridos políticos bageenses? 
Não quis perguntar a nenhum deles. 
Não perguntei porque prefiro o exercício  da adivinhação.

Por que riem os políticos?
a. É divertido visitar obras de R$ 50 milhões.
b. Kiwal contou o segredo de como consegue permanecer em tantos governos. 
c. Gustavo Morais confessou que o PMDB  brinca de leilão com Dudu e Adriana.
d. Dudu confessou que está jogando com o PMDB até deixar Gustavo encurralado.
e. Salazar conseguiu mais um emprego.
f.  Paulinho Parera mostrou o diploma. Ele já se formou no cursinho do pai sobre como permanecer em tantos governos.
g. Dudu anunciou que a barragem terá mais um aditivo e passará de 50
milhões.
h. Todas as respostas estão corretas.
i. Alguém teve a brilhante ideia de inaugurar a obra este ano, mas todos pensarão que é a própria barragem. 
i. Quase todas as respostas estão corretas, menos a B e a F.  

A foto acima é de autoria do fotógrafo Cristiano Lameira. Mas, ela está editada, com cortes laterais. 

sexta-feira, 15 de junho de 2012

De mandatos, posses e pesquisas



Na tarde desta quinta-feira, dia 14 de junho, o Tribunal Regional Eleitoral, por unanimidade, deu ganho de causa ao PT de Bagé, fazendo com que Adriana Lara e Edegar Franco perdessem os seus mandatos na Câmara de Vereadores por infidelidade partidária. Ou seja, saíram do PT e ingressaram no PTB e no PR, respectivamente. 
Sobre o resultado, Adriana disse que já havia se preparado e que se sente forte para prosseguir em sua caminhada. Ela é pré candidata a prefeita de Bagé. 
Por sua vez, Edegar Franco declarou que se ele não fosse amigo de Mainardi (ligado afetiva e politicamente), o PT teria retirado o processo para cassar o mandato. 
As palavras de Edegar talvez tenham saído em um momento de forte emoção e irritação pelo que ocorreu. No entanto, isso não saiu sem que uma conversa anterior tivesse se realizado, entre ele e o amigo. 
Segundo a sentença judicial, quem deve assumir as cadeiras na Câmara são os suplentes do Partido dos Trabalhadores, ou seja - Téia Pereira e Carmem Vargas. O advogado Valdir Gomes me explicou que a decisão remete aos suplentes petistas e não à coligação proporcional realizada em 2008 que juntou PT e PRB, o partido de Ivan Casarteli, atual secretário de Desenvolvimento Rural.
Na tarde de sexta, 15 de junho, correu pela cidade a notícia que o presidente da Câmara, Silvio Machado, convocou Ivan para comparecer ao Legislativo na segunda-feira. 
A informação é que o secretário cumpriria apenas um ato formal de anunciar sua impossibilidade de assumir a vaga porque está no Executivo. Mas, o debate não é esse. Há uma sentença se referindo aos suplentes do PT, não da coligação.
Carmen Vargas não está gostando nada dessa situação, pois ela não assumiria se Ivan voltasse. Aliás, recorrerá ao Tribunal Eleitoral se Silvio Machado fizer o que se comenta. 
O presidente do legislativo ligou para Carminha. Disse que houve um engano. 
Mas, há de se tomar cuidado. 
A vereadora Carmen pensa com sua cabeça, não rasteja para governo nenhum, é um estilo próprio. Eis o problema que pode estar no horizonte.
Agora, - e se Ivan já foi na Secretaria de Administração para assinar sua saída do governo crente que agora é vereador titular? E aí? Não poderá voltar ao cargo. Não sem um prazo de seis meses (parece que esse é o tempo, ou algo próximo).
Téia está tranquila, mas Carminha não. 
Ela conhece os labirintos da política. E sabe que são perigosos.
Segunda-feira tudo se esclarecerá e poderá não passar de simples engano. 


O Jornal Minuano publicou a pesquisa do Instituto Methodus que dá vantagem ao prefeito Dudu na corrida eleitoral contra Adriana Lara. Na induzida ele está com 49% e Adriana com 34%. 
Os petistas que criticaram e disseram se tratar de "encomenda paga" quando saiu a pesquisa de dezembro, dando vantagem para Adriana, agora estão comemorando o resultado. Já não é mais "encomenda paga". 


Em análise fria, o resultado da pesquisa tem tudo para estar certo, afinal o prefeito está todos os dias na mídia, investe pesado, e o aparelhamento está bem articulado. O diretor do DAEB, por exemplo, já tem até uma "rocha" para idealizar a inauguração da ROCHA FUNDAMENTAL DA BARRAGEM, mesmo ainda sem barragem.
Depois da CASA AZUL e do MIRANTE, apareceu a ROCHA FUNDAMENTAL.
A pesquisa não está errada, a campanha propriamente dita não começou e os candidatos com suas chapas ainda não estão postos.



quinta-feira, 14 de junho de 2012


Um outro PT é possível
 Com a saída de Adriana Lara, Jussara
Carpes e Edegar Franco do PT; com Silvio
Machado fora da disputa e a possibilidade
de Ruben Salazar não concorrer, por opção,
o Partido dos Trabalhadores, em cálculo
superficial, considerando o pleito de
2008, perde 12.807 votos.
A base do cálculo é a seguinte:
Adriana Lara fez 4.085 votos;
Ruben Salazar fez 3.424 votos;
Jussara Carpes fez 2.386 votos;
Silvio Machado fez 1.477 votos;
Edegar Franco fez 1.435 votos.
Por mais que o PT tente inflar sua 
nominata de candidatos, será difícil
chegar a número tão expressivo. 
Os apadrinhados por Silvio e Salazar,
por mais esforço que seja feito, com muita dificuldade chegarão próximos
aos números de seus mestres.
Sendo assim, o PT terá de apostar - e muito - 
no potencial de Paulinho
Parera e Omar Ghani. Vale lembrar que este último contou com o apoio do prefeito Dudu, que não deverá repetir o empenho.
Existem as apostas, como Janise Colares e Ivan Lima. Aliás, o médico dependerá 
de suas complicações jurídicas.

segunda-feira, 11 de junho de 2012


MAINARDI MUNDO A FORA
Na foto, em Israel

A previsão de que no período eleitoral o secretário de Agricultura do Estado, Luiz Fernando Mainardi, viajará para conhecer as evoluções do agronegócio no mundo foi feita em Pílulas Políticas. Está registrado em mais de uma edição do JORNAL FOLHA DO SUL.
O motivo para que assim proceda é simples:  Se o PT estadual insiste que ele tem que subir no palanque com Dudu Colombo, candidato à reeleição, e ele não se sente confortável para tal devido as tantas contrariedades com o jeito Dudu de governar, o melhor é “melhorar” sua gestão na Agricultura - de forma efetiva. Ora, se o prefeito não precisou do ex-prefeito para governar não deve precisar para buscar a reeleição. Simples. 
Por mais que setores do PT, Dudu e aspones da hora não gostem desta constatação, ela é real. Pergunta-se: Para que Mainardi vai querer ajudar a reeleger um governo que não permitiu que ele “apitasse” ou se quer pegasse o apito?
Sendo assim, nada como conhecer a evolução tecnológica do campo que proporcionam países como Israel, Holanda, Inglaterra, Austrália, Estados Unidos, Canadá...
Na edição de Zero Hora, de sábado, 2 de junho de 2012, a jornalista Rosane Oliveira deu a notícia, que um dia foi apenas uma previsão: “Depois de analisar o sistema de irrigação de Tel Aviv, Israel, Mainardi já definiu seu próximo roteiro internacional. Em julho lidera comitiva que conhecerá a produção de leite e os mecanismos da  rastreabilidade bovina da Austrália e da Nova Zelândia. Entre setembro e outubro fará novas viagens, uma delas para a Holanda, onde verificará as tecnologias da cadeia produtiva do leite.”
A pergunta que fica: 
- Mainardi já estava com os planos na agenda antes de Pílulas anunciar ou leu Pílulas e depois planejou a agenda?
Goede reis!*
(*Boa viagem, em holandês)

quinta-feira, 7 de junho de 2012




Sobre  político lacaio 
e imprensa 


Tem um poema famoso do alemão Bertolt Brecht que se refere ao “analfabeto político” - aquele que estufa o peito e se orgulha de dizer que odeia política, mas não sabe ser ele o culpado por existir o pior de todos os bandidos que é o político corrupto, vigarista e lacaio.


Pois bem, quase nada mudou dos anos 30, quando o poema foi escrito, para os dias de hoje. E não é preciso ir à Alemanha, Rússia ou Brasília...
O vigarista e lacaio continua por aí e por aqui, mais próximo do que a gente imagina, mais ao nosso lado que pode detectar nosso vão conhecimento da vida cotidiana.
Mas, não é impossível percebê-lo. Pois tem duas caras, uma que se manifesta na multidão de eleitores, fingindo gentileza, e outra no recôntido das ações canhestras e espúrias dos gabinetes, onde bate à mesa e chuta palavras stalinistas aos quatro ventos.
Ah, o político vigarista e lacaio, abomináveL no Legislativo e no Executivo. Na Câmara de Vereadores e na Prefeitura.
E ele - que não aguenta críticas, mas não se manifesta no contraponto frontal, pois é sempre traiçoeiro, canhestro e baixo - é um lacaio. 
Então, sua obsessão passa a ser calar os críticos, assassinando a liberdade de expressão, a imprensa livre, o pensamento criativo, que move desenvolvimentos verdadeiros e sustentáveis como uma barreira a políticos como eles.
O vigarista e lacaio da política se infiltra na imprensa para poder calar quem pensa por si e fazê-lo pensar o seu pensamento vil.
Ainda por cima, depois de todas suas falcatruas ditatoriais, veremos esse vigarista maldizer os “governos de excessão do período militar”, vilipendiando-os como os criadores do pior momento da política brasileira. Mas, eles, são miniaturas de tais ditadores que acusam de “maiores maus”. E assim permanece, criticando e agindo como se fosse o arautos da democracia, da livre manifestação, da liberdade constitucional, sem aceitar que olhem seus defeitos, suas ações imperiais, suas mentiras, sua fábrica de monstros! Sim, pois um povo forçado a pensar o pensamento único, não passará de um monstro enjaulado, perdido, sem eira nem beira...  sem iniciativa.
Ah, o político vigarista e lacaio! Seu estadismo não passa da esquina de sua casa. Faz favores pueris, envaidece-se com os elogios de sua sala ou de sua caverna, onde estão os outros lacaios de sua predileção.
Ah, o político varejo! 
Tomara não fosse necessário escrever tal protesto com o objetivo de alertar a sociedade; tomara não fosse necessário avisar o leitor que este político existe, vive em Bagé e ronda pelas ruas como um zumbi risonho à espreita de teu voto, com o que se alimenta para ser mais canestro ainda, mais vigarista e lacaio!
Imprensa de minha terra, digam a verdade, vivam da verdade e sustentem a verdade - não a verdade inventada, mas a verdade verdadeira, pois esta pode viabilizar o desenvolvimento humano de uma cidade. 
É preciso parar o modelo que se instala em Bagé, onde só o “boletim oficial” vale e interessa, onde a mentira descarada sobrepõe-se a verdade, onde o dinheiro cala a imprensa. 
Uma cidade com a imprensa amordaçada está fadada ao desenvolvimento fútil, oco, lacaio! 
Gladimir Aguzzi (publicado pela primeira vez no jornal FOLHA DO SUL/Bagé - Maio/2012)