Para quem chegou até este blog por acaso ou engano:
Aqui se escreve sobre a política e o modo de viver de uma cidade chamada Bagé, localizada no Sul do Rio Grande do Sul, um Estado da República do Brasil, no continente Americano do Sul. Aqui também se ironiza e se cultiva o bom humor, mas principalmente, lembra-se às autoridades que não se legisla ou governa de qualquer jeito, sem responsabilidade ou sem o olhar envolvente de quem está atento às coisas do mundo.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

MESA DE BAR  
PRAÇA SILVEIRA MARTINS
Os eventos paralelos ao desfile de rua do Carnaval estão espetaculares. 
Santa Thereza e o Mesa de Bar na Praça Silveira Martins são exemplos.
A imagem da foto é deste sábado, 26 de fevereiro. 
É a cultura popular, que se tivesse uma política séria e planejada transformaria a cidade. Não é possível que os governantes fiquem o tempo todo dizendo que o povo é "relaxado" e não tem educação quando joga lixo nas ruas. Uma política cultural saberia canalizar muitas coisas para a efetiva cidadania. 
Governos gostam de falar em cidadania, mas para o povo cidadania é uma palavra estrangeira, na prática não significa absolutamente nada. 
CARNAVAL DE SANTA THEREZA
Já surge com grife, o Carnaval de Santa Thereza - "Nos tempos da marchinha" veio para ficar.
Espontâneo, livre e com a participação popular. Algo simples, como todos querem para se divertir. Mais de 3 mil foliões nesta sexta, 25, fizeram a festa.E aí "eu" repito: Sapiran Brito para secretário de Cultura de Bagé. 

ROMÁRIO NA CÂMARA FEDERAL

Publicado no Kibeloco.com.br
- Peixe, quando será que esse troço vai acabar?


- Já ultrapassou em muito os 45 minutos do segundo tempo, que prorrogação é essa...?


- Acho que vou pegar no sono a qualquer momento...


- Será que dá para fingir uma contusão e pedir para sair?


- Quem é o técnico desse time?


- Que é que esses caras estão falando???
Meu Deus me leva para Ipanema... Eu quero futevôlei!
Resgatada a vantagem
por tempo de serviço
Os servidores públicos municipais que estiverem a 15 e 25 anos no serviço público vão receber aumento salarial de 15% e 25%, respectivamente. A Prefeitura confirmou a restituição desta vantagem ao funcionalismo na tarde desta sexta-feira, 25, através do prefeito em exercício Carlos Alberto Fico, depois de indicação parlamentar proposta pela vereadora Téia Pereira, do PT.
Segundo Téia, este adicional estava previsto na lei 2294/84, mas foi retirado dos funcionários através da lei 2880/92. “O artigo que retirava esta vantagem dos servidores na lei 2880/92 já havia sido declarado inconstitucional. O que faltava apenas era a ação da administração pública para restabelecer este direito. É isto o que ocorre agora e representa uma grande conquista para o funcionalismo”, disse Téia ao comentar o empenho e atenção de Fico com a pauta.
O impacto na folha salarial deve ser próximo de R$ 80 mil.
Já recebem este adicional os servidores da Câmara de Vereadores de Bagé, Departamento de Água e Esgotos de Bagé (Daeb) e o magistério municipal.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Mainardi trata com Monjardim
 sobre Tempo e o Vento
O secretário da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Luiz Fernando Mainardi, almoçou nesta sexta-feira com a secretária do Turismo, Abgail Pereira, e com o diretor de TV e Cinema, Jaime Monjardim. O encontro deveria ter ocorrido na noite de quinta-feira, mas Mainardi teve que permanecer em Camaquã, onde palestrou sobre o futuro da agricultura gaúcha, dentro da programação da Abertura da Safra de Arroz.
No almoço, realizado no Galpão Crioulo do Parque Harmonia, Monjardim afirmou que ainda não tem previsão para o início das filmagens do filme baseado na obra “O Continente”, da trilogia “O Tempo e o Vento”, de Érico Veríssimo.
Também disse que não está definido o local onde será construída a cidade cenográfica que reproduzirá a localidade de Santa Fé, onde se desenvolve a maior parte de “O Tempo e o Vento”. “Nossa idéia é deixar montado o cenário para que um órgão público explore o local do ponto de vista turístico e cultural”, garantiu o diretor.
Segundo Mainardi, o diretor trabalha com a possibilidade de filmar em três regiões do Estado. “Estamos otimistas com a possibilidade de que nossa região venha a ser escolhida pela produção do filme, que se transformará em mini-série de quatro capítulos a ser exibida pela TV Globo”, concluiu Mainardi.


Uma notícia desnecessária

A prefeitura de Bagé não perdeu a mania de entoar aos quatro cantos que paga o salário dos servidores em dia. Isso é Lei. Tem que pagar. 
Não há mais necessidade de se ufanar de algo tão comum no Serviço Público.
Observe a notícia, sem lembrar que já está pagando o reajuste pífio: Secretaria da Fazenda (SEFAZ) informa que o pagamento dos servidores públicos municipais referente ao mês de fevereiro, será depositado nas contas correntes na próxima segunda-feira (28/02). Todas as categorias do funcionalismo estarão recebendo os salários na data.
O pagamento dentro do prazo constitucional vem sendo cumprido pelo governo do prefeito Dudu Colombo desde o início de sua gestão, em janeiro de 2009.

Notícia da jornalista Munique Monteiro, 
no Jornal Minuano desta sexta, 25
"Nos Tempos da Marchinha"
em Santa Thereza 
O evento que tem o objetivo de resgatar os tradicionais bailes de carnaval dos anos 20, 30, 40 e 60 é totalmente gratuito, e é uma promoção do Centro Histórico de Santa Thereza. A programação que começou no início do mês se encerra hoje (sexta, 25). 
De acordo com a coordenadora do Centro Histórico, Eliane Pacheco, no último sábado, cerca de três mil participantes se divertiram no evento, que reúne várias faixas etárias com uma só proposta: diversão. 

Eliane conta que devido o grande sucesso de público o estacionamento estará mais amplo, além de mais espaço no complexo, os veículos também poderão ficar no Parque do Gaúcho. A coordenadora lembra que é gratuito, a renda arrecadada com o bar, que vende bebidas, pastéis e sanduíches, é que paga o custo de toda a festa. Por este motivo é proibida a venda de bebidas por terceiros no local. Hoje acontece a final do concurso de fantasias, que reúne os premiados de todas as noites. A expectativa é que o público supere o de sábado passado. A festa inicia às 19h, e a organização pede que o público leve cadeiras.
DESTE BLOG
MARIA DO BAIRRO


E no sábado, 26, o pessoal de Santa Thereza, principalmente artistas e produtores do espetáculo musical Adonirando, estará em Porto Alegre em apresentação especial na abertura do Carnaval da Cidade Baixa, com o Bloco Maria do Bairro. Um dos protagonistas do evento é o cineasta Zeca Brito. 
Este é o quinto ano de desfile que já é um grande evento da programação de Carnaval de Porto Alegre.
Uma turma criativa e inspirada faz a festa. 

PMDB de olho em 2012
Gustavo Morais, presidente do PMDB de Bagé
A direção executiva do PMDB de Bagé esteve reunida esta semana na sede partidária localizada na avenida Marechal Floriano. Em 2011, o objetivo é deixar claro quais são as prioridades do partido, quais políticas públicas serão apresentadas à população.
Segundo o presidente da sigla e vereador Gustavo Morais, o PMDB do RS pretende ter candidatura próprioa em todos os municípios gaúchos com mais de 50 mil habitantes, "o que nos leva a mostrar atitudes concretas de ações em todos os setores da sociedade".
Em 2008 já havia essa intenção de concorrer às prefeituras das cidades de médio e grande porte. 
No dia 17 de março, o partido volta a se reunir. 
Neco do Passo das Pedras
Quinta-feira, 24, na Tribuna da Câmara, Gustavo Morais contou que o peemdebista Neco, Manoel Luis da Silva Chaves, que foi candidato a vereador nas últimas três eleições municipais, foi assediado para se filiar ao PT. Não aceitou e foi parabenizado por sua fidelidade, em público. 
FOLHA DO SUL
O texto neste blog (abaixo) institulado Dr. Frankstein também está na edição desta sexta-feira, 25, do Jornal Folha do Sul, em Pílulas Políticas, página 4. 
Vereador Gustavo Morais 
e o Patrimônio Histórico
Para o vereador do PMDB na Câmara de Bagé, Gustavo Morais, o patrimônio histórico da cidade deve ser preservado, mas sem engessar o desenvolvimento de Bagé. Para o parlamentar o que não deve acontecer é a situação, por exemplo, de um imóvel ser herdado, o herdeiro não ter recursos para sua recuperação e ao mesmo não poder dispor do bem para a venda já que nenhum investidor, na prática, compra um prédio tombado. Gustavo Morais defende que as possibilidades de construção não fiquem engessadas, porque isto fará com que empresários e investimentos saiam de Bagé para serem aplicados em outros municípios.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

O QUE É CRIATIVIDADE?

DR. FRANKSTEIN
No início da semana passada, o PT Amplo e Democrático, corrente do Partido dos Trabalhadores, se reuniu para “unidos vencerem” as eleições prévias de 2012, quando será decidido o nome do candidato a prefeito de Bagé do próximo ano. Às vezes, o PT tem o hábito de realizar prévias. 
Em torno de 150 pessoas compareceram na reunião do “Amplo”. O maior líder da facção é Luiz Fernando Mainardi, depois dele vem Edegar Franco, Téia Pereira e Paulinho Parera. A fila de cardeais é maior.
A estratégia definida na reunião é: conseguir novos adeptos, de preferência quem pendia para o lado do prefeito Dudu Colombo e quem ainda não é filiado. 
Enquanto as “tropas” de um lado se organizam para o ataque, no QG principal, Luis Eduardo Dudu Colombo perde um forte aliado, que não sai sozinho do pelotão Democracia Socialista, a corrente do prefeito. Trata-se de Omar Ghani, vereador eleito pelas mãos do chefe. O coronel Dudu bate na mesa, esbraveja e não quer entender como Omar foi fazer isso com ele. Mas, fez. E, segundo dizem, só o próprio coronel sabe porquê.
No lado dos rebeldes metidos a legalistas, Mainardi ordena que seus soldados tragam mais e mais aliados para o pelotão Amplo, “estejam aonde estiverem”. Só  uma grande massa terá força para derrubar Dudu. Afinal, é sempre bom lembrar que Mainardi já perdeu uma grande batalha para o mesmo Dudu Colombo, que com isso ganhou o direito de ser prefeito.
E se de um lado o alvoroço tomou conta dos soldados acampados na Prefeitura ao ponto do chefe tirar férias para rearmar sua estratégia, de outro a filiação continua como nunca antes na história do Partido dos Trabalhadores. A meta é mil filiações, mas o número pode ultrapassar. E isso assusta.
Tanto assusta, que do quartel general saiu a informação que Mainardi está “alistando qualquer um, formando um exército de tranqueiras”. A crítica partiu de três velhos militantes, daqueles do tempo em que o maior orgulho era cantar Pra Não Dizer que Não Falei das Flores, de Geraldo Vandré, e de preferência no Bar Alternativo, do castilhano Washington, coisa dos idos da fundação do PT de Bagé.  
Assim, Mainardi se tornou, na crítica dos adversários internos, o Dr. Frankstein, o criador de monstro, referência ao seu histórico na vida pública e às últimas filiações partidárias.
Frankstein é o romance mais famoso da inglesa Mary Shelley, escrito nos tempos do início de São Sebastião de Bagé, lá por 1815. Na história, o monstro criado pelo doutor Victor Frankstein acaba matando seu criador.
Revisando a história política de Mainardi, não dá para fugir da razão de seus desafetos de agora. Ao assumir a prefeitura em 2001, ele começou a sua criação de “monstros”, depois ao romper a coligação com o PDT em 2003 lotou uma gaiola imensa e no percurso de seu segundo mandato no Executivo Municipal, em busca de aliados, aumentou seu criatório, chegando a fundar um partido, que não é o PT, sem contar a distribuição de aliados adesistas para as siglas da base, notabilizando alguns aprendizes de monstro.Para quem ainda não entendeu o que significa ser um Frankstein: é aquele que dá vida ao imponderável.
Assim, é preciso se preparar, porque a alegação dos adversários no diretório petista é que aceitar tantas filiações é proibido pelo estatuto partidário e, por outro lado, o melhor é “matar os monstros, antes que os monstros matem seu criador”.     

Água boa... ou não?
O vereador líder do Governo na Câmara, Ruben Salazar, do PT, disse nesta quinta, 24, que a água da Pedreira 1, que fica atrás da escola técnica IFSUL, é boa para consumo. Os níveis de nitrato estão bem abaixo do proibido. A análise foi realizada por um laboratório  comprovadamente confiável, o Química Pura. “Portanto, se for preciso, aquela água será usada”, afirmou Salazar. 
Já Gustavo Morais, do PMDB, rebateu as palavras de Salazar: “A água da Pedreira é venenosa. E vou provar isso.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Aprovação do Minimo discute subserviência do Senado
O Senado da República aprovou o reajuste do salário mínimo para R$ 545. Porém, a discussão mais acirrada no congresso foi com relação ao artigo 3º do Projeto de Lei Complementar que autoriza o Executivo a definir o salário nos próximos anos sem necessitar passar pelo parlamento.
A oposição repudiou o projeto e pediu que os senadores não "se abaixem" para o governo. Itamar Franco, do PPS de Minas Gerais, disse que é um escândalo o que está acontecendo com o senado. E que a oposição entrará na Justiça. 
O senador Paulo Paim, do PT gaúcho, que prometia votar contra o governo voltou atrás após negociar com o Planalto. O petista se reuniu nesta manhã com Dilma e depois seguiu para o plenário para justificar a mudança de voto. "Não é o que eu queria, eu queria muito mais", disse Paim, alegando que teve a garantia de um empenho do governo pela valorização dos aposentados e pelo fim do favor previdenciário. "Mas me sinto tranquilo em vir aqui agora à tribuna", emendou.
O artigo terceiro, tão discutido, deverá ser manchete de todos os jornais nesta quinta-feira. 
Divaldo e a propaganda da Prefeitura
O vereador Divaldo Lara está em Porto Alegre para pedir informações ao Tribunal de Contas do Estado sobre a licitação da agência de publicidade da Prefeitura de Bagé e no Banrisul, onde deve conhecer o pacto judicial referente a concordata das Lojas Obino.
Coordenadoria do Agronegócio funcionará no prédio da ARCO
Os vereadores Edgar Franco e Teia Pereira, integrantes da Comissão de Agricultura da Câmara de Bagé, participaram, na tarde desta quarta-feira, em Porto Alegre , de reunião do secretário estadual do Agronegócio, Luiz Fernando Mainardi, com o presidente da Associação Riograndense de Criadores de Ovinos (Arco), Paulo Schwab.
Na ocasião, foi discutido um convênio através do qual a entidade representativa dos ovinocultores no Brasil cederá ao órgão estadual o segundo andar de sua sede, localizada à Avenida Sete de Setembro, em Bagé.
O acordo para a instalação da Coordenadoria Regional do Agronegócio deve ser formalizado às 18h do próximo dia 18h, em Bagé.
Segundo Mainardi, este departamento coordenará todas as ações da secretaria na região da campanha.  

A safra de arroz e Aldo Rebello
A safra gaúcha do arroz, a maior produção do Brasil, será aberta nesta quinta-feira, 24, em Camaquã com a presença de um convidado especial, o deputado federal comunista Aldo Rebello, do PCdoB, que já foi presidente da Câmara Federal.
Rebello foi convidado porque é o mais novo "xodó" dos produtores rurais pelo seu "primor" de relatório do Código Florestal.

Para que "O Tempo e o Vento"
seja filmado em Bagé...
O ex-prefeito de Bagé, Luiz Fernando Bagé, participa na noite desta quinta-feira, no Palácio Piratini, de reunião do governador Tarso Genro com o diretor de televisão e cinema Jaime Monjardim.
O atual secretário de Agronegócio trabalha para que o Governo do Estado apoie a gravação do filme “O Tempo e o Vento”, baseado na obra de Érico Veríssimo e para que as locações ocorram em Bagé.
“Tenho argumentado ao governador Tarso que este seria um grande presente para o município, que completa 200 anos, pois a vila cinematográfica, reconstituição de uma época da História do Rio Grande do Sul, será doada pela produção à cidade em que for instalada, e poderá ser explorada do ponto de vista turístico/cultural”, justificou Mainardi.
O diretor da Panda Filmes, Beto Rodrigues, um dos produtores da iniciativa, acompanhado da vereadora Jussara Carpes, atendendo pedido do ex-prefeito, visitou várias locais em Bagé no início de fevereiro. Segundo ele, a produção chegará aos cinemas na metade de 2012 e à televisão, no formato de minissérie, no final do próximo ano.
filme deverá ter nomes como Thiago Lacerda, Fernanda Montenegro e Tarcísio Meira no elenco.
Definida estrutura do Carnaval 
Nos dias 5, 6, 7 e 8 de março acontece o Carnaval de Bagé 2011. E para a realização do evento, a Prefeitura prepara uma estrutura completa, definida em reunião nesta quarta-feira, 23.
Segundo Douglas Vinhol, um dos responsáveis pelo grupo de trabalho do Carnaval, até o dia 3, toda a estrutura do sambódromo deve estar concluída. “Neste dia, o prefeito fará uma vistoria aos espaços”, disse.
A estrutura
Para o desfile, toda a pista, localizada na rua Caetano Gonçalves (da esquina com a Bento Gonçalves até o cruzamento com a Marechal Deodoro) será cercada com grades de contensão. Além disto, o Governo Municipal vai possibilitar a instalação de 42 lâmpadas de 250 watts para propiciar iluminação total da pista.
Nos dias 5 e 6 desfilam os blocos burlescos. No dia 7, os blocos carnavalescos. E no dia 8, as Escolas de Samba.
Na área do sambódromo, serão cinco camarotes, 50 mesas (para quatro pessoas), 100 cadeiras, geral e arquibancadas a serem comercializadas. Também 100 cadeiras estarão a disposição da população idosa, sem precisar pagar. Para cada espaço, haverá um acesso diferente.
A estrutura pretende atender cerca de duas mil pessoas.
Ingressos
A comercialização dos ingressos deve iniciar nos próximos dias. O principal ponto de venda será a Central do Carnaval, localizada no Coreto, na Praça Silveira Martins. Para os dias 5, 6 e 7, os valores serão R$ 2,00 a arquibancada, R$ 1,00 geral, R$ 25,00 a mesa, e R$ 5,00 a cadeira. Os preços dos camarotes ainda não foram definidos. A única mudança será no dia 8, quando a arquibancada custará R$ 4,00.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011









As frases de Nilo Rossell Romero, 
quando quase foi curador
dos 200 Anos de Bagé: 

“Os eventos dos 200 anos 
tem que contemplar a todos, 
do Alaor ao Paulo Brossard”
Frase dita na primeira reunião da comunidade cultural para tratar dos eventos

 “A Rainha tem 
que cair na real”
 A frase surgiu com a manifestação de Norma Vasconcellos, 
que defendeu a necessidade do senso crítico nos eventos culturais. 
Em julho de 2010

Mais uma lenda ameaçada

de Clóvis Rossi - Folha de S. Paulo

Era uma vez a lenda da queda da desigualdade no Brasil, já desmontada.
Agora, todo mundo sabe que o que caiu foi a desigualdade entre salários, mas não entre a renda do capital e a do trabalho. E esta é a desigualdade de fato obscena.
Muito bem. Agora, surgem dados que põem em dúvida até a queda tão celebrada da desigualdade entre assalariados. São dados do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), organismo oficial e bastante empenhado, de resto, na propaganda do governo.
O que diz o estudo? Que o desemprego aumentou entre os 10% mais pobres no período 2005-2010. Exatamente o período em que tanta gente se ufanava de que a desigualdade diminuíra.
Vejamos a comparação: em 2005, 23,1% da população mais pobre estava desempregada. No ano passado, esse número saltou para 33,3%. Já entre a parcela da população de maior poder aquisitivo, o desemprego diminuiu 57,1% nesses cinco anos. Caiu de 2,1% para 0,9%.
Mais: o desemprego entre os mais pobres, que era 11 vezes maior em 2005, pulou para 37 vezes mais cinco anos depois.
A notícia colhida nesta Folha acrescenta a palavra de técnicos do Ipea: "A taxa de desemprego, que tende a ser mais elevada entre os trabalhadores de menor rendimento, tornou-se ainda mais um elemento de maior desigualdade no mercado de trabalho".
Se os mais pobres perdem emprego e, portanto, renda, e os mais ricos, ao contrário, obtêm mais empregos e, portanto, mais renda, como é possível que a desigualdade entre assalariados caia?
Deve haver alguma boa explicação, dada a qualidade técnica dos arautos da lenda, mas seria conveniente que eles viessem a público para explicar essa contradição aparentemente insanável, em vez de silenciarem como o fazem quando se aponta a outra lenda.
Folha de S.Paulo, 20 de fevereiro de 2011
Hamm e o ministro das Cidades
O ministro das Cidades Mário Negromonte e o deputado federal Afonso Hamm se reuniram nesta terça, 22. Os dois são do Partido Progressista. 
Além de saber dos projetos do Ministério, Hamm demonstrou interesse no Programa Minha Casa Minha Vida, realizado em parceria com estados e municípios. O deputado bageense está interessado em ajudar municípios a se integrarem ao programa de construção de moradias. 
Afonso Hamm também sinalizou que irá acompanhar as cidades de sua atuação que integram o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).
O ministro destacou a importância de o deputado manter o contato permanente com o Ministério, no que se refere aos programas, já que se trata de uma área que contribui com o desenvolvimento do país. 
Ivar Pavan em Bagé para anunciar socorro a 10 mil produtores rurais
Frete do produto será custeado pelo Estado
No final de janeiro, o Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA) liberou 31,2 mil toneladas de trigo para a alimentação animal como uma medida de socorro a 10 mil produtores rurais gaúchos atingidos pela seca. A partir deste momento, o Governo do Estado iniciou os trabalhos para a distribuição do produto.
Na tarde desta terça-feira, 22, o secretário estadual de Desenvolvimento Rural, Ivar Pavan, esteve em Bagé, reunido com representantes de municípios em situação de emergência  e da Defesa Civil
A questão do frete e os procedimentos de distribuição foram os princípais temas discutidos durante o encontro. 
No primeiro momento, 11.162 toneladas de trigo para consumo animal serão distribuídas entre 13 municípios (Aceguá, Bagé, Candiota, Cerrito, Dom Pedrito, Hulha Negra, Herval, Lavras do Sul, Pedras Altas, Pedro Osório, Pinheiro Machado, Piratini e Santana do Livramento). O município de Bagé deve receber 146,87 toneladas. Para viabilizar o frete do produto, o Governo Estadual deve investir o total de R$ 669.612,00.
A distribuição prevê uma cota para cada animal. O gado leiteiro, por exemplo, deverá receber 60 quilos para consumo/mês. Nesta matemática, também prevê-se um teto de 2.250 quilos do produto para cada família.
Comissão de Ética da Assembleia
Deputados estaduais indicados para comporem a Comissão de Ética Parlamentar da Assembleia Legislativa do RS para o biênio 2011-2013:
 Alexandre Lindenmeyer e Daniel Bordignon (PT); 
Gilberto Capoani e Márcio Biolchi (PMDB); 
Adolfo Brito e Silvana Covattti (PP); 
Adroaldo Loureiro e Marlon Santos (PDT); 
Cassiá Carpes (PTB), Adilson Troca (PSDB), Miki Breier (PSB) 
e Raul Carrion (PCdoB). 
Eles obtiveram 52 votos a favor. Total de deputados: 55.
O samba enredo político de 2012
por Edegar Muza
Após a eleição comecei a assistir certas atitudes políticas que provocaram minha desconfiança. A prática do PT, desde sua fundação, era o debate interno em suas diversas correntes. Nunca vinha a público o que era debatido. 
Na convenção para a escolha do candidato a prefeito de Bagé o bicho pegou. E isto veio a público. Mainardi apoiou de saída, contra sua vontade (dela) me pareceu, a Estefania Damboriarena. Tanto Dudu quanto Delvo teriam sido preteridos. Alguns chegaram a insinuar que o prefeito deveria ter ficado na posição de juiz, sem pender para lado nenhum. Ali começou a aparecer as pendengas internas. A convenção alterou alguns ânimos a tal ponto que pouco faltou para chegar às vias de fato. No segundo turno, sem a candidata do prefeito, a disputa do voto foi intensa, tanto é verdade que a diferença foi pequena. 
Um ano após a eleição alguns setores começaram a controlar mais de perto o governo Dudu. E as desavenças foram sentidas na própria Câmara de Vereadores. O velho fogo amigo começou a funcionar. Lembro que comentei nesse espaço que o grupo do Mainardi estaria tentando desestabilizar o Dudu. Objetivo? A próxima eleição. O ex- prefeito queria (e quer?) formar uma equipe que pudesse ganhar a convenção. Encontraram a maneira criticando o governo e mostrando que ele não estaria seguindo o que prometeu. Não estaria dando continuidade aos projetos deixados pelo governo anterior. Chegou a tal ponto que Dudu teve que se manifestar (até então engoliu em seco) e pediu, via rádio, que mostrassem qual obra havia parado por falta de interesse de seu governo. Após isto ninguém mais se manifestou. Sinal, pelo menos para mim, que não encontraram. 
Hoje o movimento das correntes está centrado na filiação de eleitores. E como estão trabalhando. Já viram que o caminho é reforçar seu “time” para tentar ganhar no voto dos convencionais. Isto, sim, é legítimo. Adriana Lara é uma candidata em potencial, porém sabe que seus apoiadores dentro do partido não somam votos suficientes para ser a vencedora. Ou seja, se ela quiser ser candidata a prefeito tem que mudar de partido. Já escrevi sobre o tema neste espaço. Mesmo porque, além de ter que enfrentar o Dudu, pode ter que enfrentar a Márcia Mainardi.
O Dudu, que já ganhou a eleição interna do próprio prefeito, agora com o cargo na mão tem mais seguidores. Este é o lado da situação. Sobre a oposição, por enquanto, está tudo parado. Falam em Fernandinho e Gustavo. Divaldo Lara pode se atirar ou não. O PDT namora a Adriana e pode formar dupla com alguém do PP. O nome falado é do atual presidente da Rural. Aí teriam o reforço do Guanaco, do Lara e do Afonso Hamm. No caso, o PT iria dividido. 
Se o Dudu ganhar a convenção não terá no mesmo palanque a corrente do Mainardi. Se o candidato (a) do Mainardi vencer acontecerá o mesmo com a corrente do Dudu. 
Que samba enredo! Ou não?

Salário de político
Leitor solicitou a divulgação dos salários dos principais agentes políticos de Bagé, da Prefeitura e da Câmara.
Este é um assunto que está sempre presente em Pílulas Políticas e no momento é tema de discussão no Legislativo. Salários, sem reajuste:
- Vereador - salário: R$ 4.138,
- Presidente da Câmara: R$ 4.966,
- Secretário municipal:  R$ 5.850,
- Prefeito: R$ 11.690, 
- Vice-prefeito: R$ 5.850
PMAT II  e contratos de ronda 
e motorista ficaram 
para a próxima semana
Da Comissão de Contas, Finanças e Orçamento da Câmara teve origem o erro  publicado neste blog a respeito das aprovações dos projetos do Executivo nas sessões extraordinárias do Legislativo na manhã de segunda-feira, 21. 
O Projeto do Programa de Modernização da Administração Tributária (PMAT II) não foi votado como noticiado e nem o projeto que autoriza a prorrogação dos contratos emergenciais de ronda e motorista de viatura pesada. A vereadora Adriana Lara pediu para examinar melhor os dois projetos. “Quanto a prorrogação de contratos, tem um concurso por acontecer e quero verificar a real necessidade de prorrogação”, argumentou.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

"Mais inútil que o
Relógio dos 200 Anos de Bagé
na Praça Esporte"

"Mais envergonhado que doutor entrando no Clube Comercial sábado à noite"

"Mais falso que cumprimento
 entre Dudu e Mainardi"

"Mais amarrado que o Plano de Desenvolvimento de Bagé"

"Mais assustado que o Lara
 na Passeata do PT"
Vereadores nas ondas periféricas
O presidente da Câmara de Vereadores, Silvio Machado, deu entrevista à Rádio Sinttonia FM, sábado, 19, pela manhã, no Programa Sintonia com a Comunidade, apresentado por Nércio Pedra e Danúbio Barcellos. 
Os vereadores estão aproveitando ao máximo os espaços das rádios "periféricas", visto que as emissoras "oficiais" cada vez mais fecham as portas para o Legislativo. Nas rádios Clube e Difusora, por exemplo, vereadores não falam. 
No caso da Difusora, a briga vem de 2009, quando Luis Carlos Porcelis deu uma entrevista ofendendo a Câmara. Feita a ofensa, os vereadores solicitaram a cópia do pronunciamento, a emissora não enviou, houve culpas daqui e dali, até que entrou Justiça no meio. 
A Clube... Bem, aí é um caso à parte. A emissora parece "apaixonada" pelo prefeito Dudu. Como a Câmara não compartilha do mesmo sentimento e tem menos poder, prevalece o maior. Fala o prefeito o tempo que quiser, mas os vereadores não. 
Em tempo: Na Clube, esse quadro pode mudar a qualquer momento.
A vereadora Sonia Leite, do PP, disse na Tribuna da Câmara, nesta segunda-feira, 21, que existem dois PTs: Um que diz que o governo municipal é uma maravilha e outro que diz que é uma "porcaria". Um é o pessoal da Prefeitura, o outro é o da Câmara. 


Silvio Machado, presidente da Câmara, levantou a questão do asfaltamento da RS 477, aquela que vai até Lavras do Sul e São Gabriel. "Estava tudo certo, projeto, verba e liberação, mas até agora não foi feito um metro de asfalto", disse o vereador. Ele promete correr atrás, inclusive do secretário dos Transportes Luis Carlos Busato, do PTB.


"O Mainardi é conhecido no PT como Dr. Frankstein. É o maior criador de monstros que existe." Quem disse isso foi o presidente municipal do Partido dos Trabalhadores, vereador Ruben Salazar. Acontece que eu questionei ele sobre os comentários de petistas históricos que afirmam ser verdadeiras "tranqueiras" o que Mainardi está filiando ao PT.  


Nesta segunda, 21, ao meio-dia, os vereadores estavam concluindo a nominata de vereadores em cada comissão permanente da Câmara e faltou lugar para Gustavo Morais, do PMDB. O líder do Governo, Ruben Salazar, chegou a dizer que era preciso arranjar alguma comissão para ele.


Gustavo Morais lembrou que quando Luiz Alberto Vargas era prefeito, de 1993 a 1996, ele viu a vereadora Nádia La-Bella brigando muito para que o Piso Municipal de Salários dos professores fosse equivalente ao valor do Salário Minimo. E a distância era muito curta na época. "Por que o PT não bota o salário mínimo como Piso?", questionou. 
Tarso Genro, Luiz Mainardi, Elifas Simas e outros petistas...
saindo do Memorial Leonel Brizola em São Borja. A cena é de sábado, durante a interiorização do governo e o lançamento do Tributo à Memória da Legalidade, que completa 50 anos este ano. 
Alô, Bagé!
Prezado Gladimir, tudo bem?
Para nós "bageenses" longe de casa é sempre um prazer receber
Pílulas Políticas em nosso e-mail.
Graças a seu blog, mesmo em Brasília, estou atualizado com o que
acontece na política da nossa terra.
Um grande abraço e obrigado,

Robson de Souza
Defensor Público Federal 61-32141737 e 61-82108810
Divaldo tranca salário dos políticos em troca do prefeito dar R$ 1 a mais no vale alimentação dos funcionários
Com exceção da proposta de aumento de R$ 3,30 para R$ 4 no valor do vale-alimentação dos funcionários municipais, a Câmara de Vereadores aprovou os projetos da Prefeitura. Divaldo Lara, do PTB, havia proposto R$ 1 a mais no vale, mas Edegar Franco, do PT, sugeriu 50 centavos até junho e depois mais 50, totalizando R$ 5 a partir do segundo semestre. 
Com receio do atraso deliberado de sancionar a Lei ou reenviar com veto à Câmara, Divaldo trancou os projetos que concedem reajuste de 6% para os políticos, como prefeito, vice, secretários municipais e vereadores. Em sua manifestação, declarou:
- O prefeito alega que aumentar em 1 real o vale-alimentação vai causar um impacto grande na folha de pagamento, mas sem os 700 reais que ele passa a receber a mais e sem os 300 e  350 de secretários e vereadores dá para pagar sem o tal impacto.
A presidente do Sindicato dos Municipários de Bagé, Marilei Corrêa, esteve presente na sessão. Seu receio é que se a proposta da Prefeitura não passar, o veto à emenda da Câmara cause o congelamento no valor que está sendo pago, R$ 3,30. 
Divaldo Lara disse que isso não vai ocorrer, pois a Prefeitura pode pagar o aumento que propôs e depois rever a situação, conforme a decisão do Legislativo.
Quanto ao fato do petebista ter trancado os projetos de reajuste dos agentes políticos, um assessor técnico da Câmara disse que se trata de uma Lei aprovada no final da legislatura passada. Ou seja, o que aumentar no salário dos servidores municipais será o mesmo percentual de aumento de prefeito, vice-prefeito, secretários e vereadores.
O parlamentar do PTB listou os gastos que considera desnecessários realizados pela Prefeitura, entre esses 350 mil reais do Gabinete do Prefeito com atos e eventos, 280 mil para a manutenção do Parque do Gaúcho, além dos valores com estadias oficiais do município e propaganda da Secretaria da Fazenda. Dival Lara também lembrou que a máquina está inchada, demais. São 4.100 funcionários.  
Projetos aprovados
1. Autorização de R$ 2 milhões e 500 mil para o Programa de Modernização da Administração Tributária (PMAT).
2. Autorização para a Prefeitura prorrogar os contratos emergenciais de ronda e motorista de viatura pesada.
3. Autorização para a Prefeitura receber  R$ 108 mil, 734 para o Centro de Inclusão Digital.
4. Autorização para a Prefeitura  receber R$ 336mil, 550 para o Observatório da Criminalidade.
5. Autoriza a Prefeitura abrir crédito de R$ 260.416,66 para a Construção de Agroindústria. 
6. Autoriza o Poder Executivo a abrir crédito de R$ 110.080,00 para o Programa Mulheres em Construção.
7. Autoriza o Poder Executivo a abrir crédito de R$ 145 mil e 710 para Unidades Agrossilvipastoris.
8. Autoriza a Prefeitura a receber o valor especial de R$ 27.180,00, referente à Casa Dia para Idosos. 
9. Autoriza a Contratação Emergencial de 40 professores. 
10. Fixa revisão geral anual para o Piso Municipal de Salários dos Servidores Públicos Municipais da Administração Direta e Indireta, em 6%. 
10. Autoriza o Poder Executivo a reajustar o auxílio-alimentação dos Servidores Públicos Municipais da Administração Direta. Projeto com Emenda do vereador Divaldo Lara e Edegar Franco com consentimento do Legislativo.
14. Fixa revisão geral anual dos Funcionários e Servidores da Câmara Municipal de Vereadores de Bagé, 6%. 

domingo, 20 de fevereiro de 2011

O que vai acontecer na Câmara
nesta segunda de manhã
Nesta segunda-feira, 21, a partir das 10h15min, a Câmara Municipal de Vereadores de Bagé realiza sessões ordinária e extraordinárias para analisar e liberar projetos do Executivo, além daqueles de autoria dos próprios vereadores.
A maioria dos projetos solicita autorização para abertura de crédito. Ou seja, receber dinheiro para efetivar programas. 
1. Autorização para Abertura de Crédito  no valor R$ 2 milhões e 500 mil. Programa de Modernização da Administração Tributária (PMAT).
2. Autorização para a Prefeitura prorrogar os contratos emergenciais de ronda e motorista de viatura pesada.
3. Autorização para a Prefeitura receber o valor de R$ 108 mil, 734 para o Centro de Inclusão Digital.
4. Autorização para a Prefeitura  receber o valor de R$ 336mil, 550 para o Observatório da Criminalidade.
5. Autoriza a Prefeitura abrir crédito no valor de R$ 260.416,66 para a Construção de Agroindústria. 
6. Autoriza o Poder Executivo a abrir crédito adicional especial no valor de R$ 110.080,00 para o Programa Mulheres em Construção.
Emenda do vereador Divaldo de 1 real a mais no Vale Alimentação tem
apoio da quase totalidade dos parlamentares e preocupa a Prefeitura 
7. Autoriza o Poder Executivo a abrir crédito adicional especial no valor de R$ 145 mil e 710 para Unidades Agrossilvipastoris.
8. Autoriza a Prefeitura a receber o valor especial de R$ 27.180,00, referente à Casa Dia para Idosos. 
9. Autoriza a Contratação Emergencial de 40 professores. 
10. Fixa revisão geral anual para o Piso Municipal de Salários dos Servidores Públicos Municipais da Administração Direta e Indireta. 
11. Fixa revisão geral anual para o subsídio do Prefeito Municipal e do Vice-Prefeito Municipal.
12. Fixa revisão geral anual para o subsídio dos Secretários Municipais, Procurador-Coordenador, Diretor Geral do Daeb e Chefe de Gabinete do Prefeito Municipal de Bagé.
13. Autoriza o Poder Executivo a reajustar o auxílio-alimentação dos Servidores Públicos Municipais da Administração Direta.

Comentário de Pílulas Politicas: Confirmando-se a intenção dos vereadores de aumentar o vale-alimentação dos R$ 4 proposto pelo prefeito para R$ 5, deve haver veto do Executivo. Em outra sessão, a Câmara derruba o veto, confirmando-se que mais de oito vereadores concordam com a Emenda ao Projeto, de autoria do vereador Divaldo Lara.  
14. Fixa revisão geral anual dos Funcionários e Servidores da Câmara Municipal de Vereadores de Bagé. 
15. Fixa revisão geral anual dos Vereadores da Câmara Municipal de Bagé.